Zelensky: exército ucraniano destruiu mais de 1.000 tanques russos

O presidente ucraniano também disse que a Rússia já perdeu mais de 23 mil soldados desde o início da invasão

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que o exército ucraniano já destruiu mais de mil tanques russos, cerca de 200 aeronaves russas e quase 2.500 veículos blindados de combate.

Apesar dessas perdas, as tropas russas ainda têm equipamentos para lançar ataques adicionais, disse Zelensky.

“É claro que os ocupantes ainda têm equipamentos em estoque. Sim, eles ainda têm mísseis para atacar nosso território”, acrescentou. 

“Mas esta guerra já enfraqueceu tanto a Rússia que eles precisam planejar ainda menos equipamentos militares para o desfile em Moscou.”

A Rússia planeja realizar seu tradicional desfile do Dia da Vitória na Praça Vermelha em 9 de maio, comemorando a rendição alemã à União Soviética na Segunda Guerra Mundial.

O presidente ucraniano também disse que a Rússia já perdeu mais de 23 mil soldados desde o início da invasão.

A Rússia divulgou esporadicamente números de baixas que são baixos e que os observadores consideram uma subestimação maciça. Dois dias antes da atualização da Rússia, dois altos oficiais militares da Otan estimaram que o número de soldados russos mortos em ação na Ucrânia estava entre sete mil e 15 mil.

Na mesma época, outras autoridades dos EUA colocaram as perdas russas em uma faixa semelhante — entre sete mil e 14 mil soldados russos mortos — mas expressaram “baixa confiança” nessas estimativas.

No início do mês, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, admitiu brevemente que a Rússia havia sofrido perdas “significativas” de suas tropas na Ucrânia, chamando as perdas de “uma enorme tragédia” para o país em entrevista à Sky News.

Ucrânia se concentrou em reconstrução e recuperação

O presidente da Ucrânia tocou no tema da resiliência em seu discurso noturno à nação, dizendo que o país está trabalhando para reconstruir e voltar ao normal em áreas que não são mais controladas pelas forças russas.

Zelensky disse que 69% dos assentamentos desocupados na Ucrânia agora têm “autogoverno local completo” novamente.

“Estamos fazendo tudo para devolver a vida normal à parte desocupada de nossa Ucrânia”, disse Zelensky em seu discurso deste sábado (30) à noite, acrescentando que o trabalho dos escritórios humanitários já começou em 93% dos assentamentos libertados.

“Estamos desminando ativamente o território liberado. Todos os dias, várias dezenas de assentamentos são adicionados à lista daqueles onde a desminagem foi concluída”, disse ele.

Zelensky também disse que as autoridades estão “fazendo tudo” para restaurar estradas e acesso a serviços médicos, educacionais e financeiros.

A pista do aeroporto de Odessa, destruída nos ataques de mísseis de sábado, também será reconstruída, segundo o presidente.

“Hoje os ocupantes novamente dispararam mísseis na região de Dnipropetrovsk e Odessa”, disse Zelensky.

“Repetidas vezes, as tropas russas provam que o povo de Odessa é o mesmo inimigo da Rússia que todos os outros ucranianos. A pista do aeroporto de Odessa foi destruída. Vamos, é claro, reconstruí-la. Mas Odessa nunca esquecerá um russo assim.”

CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e