von der Leyen: ‘Rússia é ameaça mais direta à ordem mundial’

A UE procura ter "papel mais ativo" e "mais responsabilidade" em região que considera "vital para a sua prosperidade", afirmou

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse hoje (12) que a Rússia é a “ameaça mais direta” à ordem internacional, devido à invasão da Ucrânia. Ela participa, em Tóquio, da 28ª cúpula União Europeia-Japão.

Moscou “é hoje a ameaça mais direta à ordem mundial com a guerra bárbara contra a Ucrânia e o perturbador pacto com a China”, afirmou Von der Leyen, após encontro com o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

No encontro, os dois lados comprometeram-se a reforçar a cooperação para aplicar “fortes sanções” à Rússia, pela invasão da Ucrânia, e a levar à Justiça os responsáveis pelos “crimes de guerra” cometidos no conflito.

Os líderes do Japão e da Europa deixaram mensagem à China, de defesa de um “Indo-Pacífico livre e aberto”, contra a ascensão militar de Pequim na região.

O Indo-Pacífico “é uma região cada vez mais próspera, mas com tensões crescentes”, destacou Von der Leyen, citando, principalmente, os contínuos testes de armamento da Coreia do Norte e o elevado perfil militar da China.

A UE procura ter “papel mais ativo” e “mais responsabilidade” em região que considera “vital para a sua prosperidade”, afirmou.

Kishida, por sua vez, disse que tanto o Japão quanto a UE “discutirão em conjunto quaisquer tentativas de alterar o status quo, ou de coerção econômica” na região, com vistas a promover um Indo-Pacífico “livre e aberto”. RTP

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e