Voluntários participam da limpeza de praias na Baía de Guanabara

O objetivo da limpeza das praias da Baía de Guanabara é sensibilizar a população fluminense para as consequências do descarte inadequado de resíduos no oceano

Os Projetos Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e Uçá, patrocinados pelo Programa Petrobras Socioambiental, realizaram hoje (11) a primeira edição do Clean Up Bay – Dia de Limpeza da Baía de Guanabara.

Promovido pela Rede de Conservação Águas da Guanabara (Redagua), o evento ocorreu na Praia de José Bonifácio, na Ilha de Paquetá; Praia da Bica, na Ilha do Governador; e na Praia das Pedrinhas, em São Gonçalo.

O objetivo da limpeza das praias da Baía de Guanabara é sensibilizar a população fluminense para as consequências do descarte inadequado de resíduos no oceano.

Voluntários atuaram nas três praias recolhendo o lixo descartado incorretamente. A ação é dividida em duas partes: a coleta e a triagem, quando o material coletado será classificado, registrado e pesado.

O jovem Rafael Marassi, de 16 anos, que integra a Organização Não Governamental (ONG) Onda Verde, estava na praia das Pedrinhas e ressaltou a importância do evento.

“O projeto é realmente necessário para a limpeza do oceano, devido a grande quantidade de lixo jogada no mar”.

Ele ficou impressionado com a quantidade de lixo recolhida em menos de uma hora.

“Recolhemos seringa de insulina, uma amostra de sangue, bastante preservativos e muitas garrafas pet”, disse.

O evento faz parte do Mês do Meio Ambiente e integra o calendário Rio2030, composto por uma série de ações de educação sustentável com o objetivo de sensibilizar a população fluminense. Outros dois países também participam da primeira edição do Clean Up Bay: Argentina e Moçambique.

O presidente da ONG Guardiões do Mar, Pedro Belga disse que “a Baía de Guanabara sofre diversos impactos todos os dias, mas são muitos os sonhadores que trabalham arduamente para vê-la limpa. Por isso, reunimos voluntários, sociedade civil organizada e moradores da região que querem ver o bem da Baía de Guanabara”.

Na Ilha de Paquetá foram recolhidos 46 quilos (kg) lixo poluente, entre garrafas plásticas e vários tipos de resíduos. Na praia da Bica, na Ilha do Governador, foram 23 kg de resíduos, além de 1.368 bitucas de cigarro, 194 canudos plásticos, 367 hastes de cotonete e 622 tampinhas de garrafas de plástico. Já em São Gonçalo, os voluntários recolheram um total de 450 kg de poluentes sólidos.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e