Verão com frio no Rio e Antártica moderada

Passamos uma semana atípica no Rio de Janeiro. Em pleno verão carioca uns dias mais frios que o normal para a época. Digo frios porque a temperatura chegou a 20º C e isso pra mim é como se eu tivesse ligado o ar condicionado e deixado na brisa. Mas o que foi que aconteceu? Vêm as primeiras teorias científicas e a mídia trata de explicar. Hoje em dia temos uma quantidade enorme de experts em tempo na televisão. O engraçado é que 99% são mulheres, novas e lindas que atraem a atenção das pessoas (sua maioria homens) para saber como será o dia seguinte.

No passado tínhamos um problema muito grande em relação ao tempo. As previsões nunca eram certas. Quantas vezes ouvi a garota do tempo dizer que “amanhã fará sol o dia inteiro e a noite será clara” e eu saía à vontade e de repente no meio da tarde uma chuva torrencial caís sobre mim e a cidade. Que horror! Mas é verdade e aconteceu várias vezes comigo. Certa vez fui cair na besteira de acreditar no que ela disse, talvez por causa do charme que ela jogou na tela da TV e eu acabei acreditando, mas voltando ao que ela disse, “amanhã fará frio, podem tirar os casacos do armário”. Lá vou eu tirar meu casaco do armário e levá-lo para o trabalho. Quem me conhece sabe que não sinto frio e que não gosto de usar casacos. Mas acreditei naquela voz suave e sensual e coloquei uma blusa mais quente. Cheguei no meio do dia e já não aguentava de tanto calor. Resultado: aquele dia havia feito 34º C. Loucura!

A tecnologia avançou a passos largos. Hoje temos sistemas capazes de nos dar previsões fantásticas e mais precisas, porém, ainda não com o tempo. O tempo é algo que ninguém vai conseguir prever de forma eficaz e concreta. Ainda vivemos com a dúvida. Claro que hoje acertamos mais que erramos quando o assunto é previsão de tempo. Mais ainda assim, precisamos ter um pouco de cautela ao receber as informações. E o que me deixa intrigado é saber que para se saber sobre o tempo não precisa mais ser estudioso em astronomia ou ser um cientista ou astrônomo, basta ser jornalista ou âncora de TV ou mesmo um corpo bonito que do nada você está apto a falar sobre sol, chuva e casamento de viúva. Será que me tornei uma pessoa ranzinza ou estou crítico demais? Não sei. Só sei que ainda nos dias de hoje, não acredito 100% nas previsões de tempo.

Mas falando sério agora, faz muito tempo que o clima está mudando e não estamos levando a sério o impacto que isso tem tido nas nossas vidas. Hoje enquanto escrevo essa coluna recebo a informação de que de que na Antártica foi registrado no último domingo 20,75º C. O que é isso! A Ilha de Marâmbio, onde existe a Base brasileira no continente, sempre foi coberta de neve. Ali é uma espécie de parâmetro para o restante do continente. Dali saem sinais climáticos para o Brasil também, ou seja, podemos ter reflexos do que acontece por lá. Estamos vivendo um momento climático muito sério, pois tudo está mudando relativamente rápido. Tomara que ainda dê tempo de reverter o caos.

Voltando à previsão que acabei de ver na TV por uma bela jornalista do tempo, ela me garantiu que esse fim de semana teremos sol e a praia e a piscina está liberada. Oba! Tenho uns compromissos esse fim de semana que com sol ficarão mais bonitos, afinal, o Rio de Janeiro sem sol é como ir ao Maracanã e não ter jogo de futebol.

Por

Jornalista e comentarista esportivo. Moro em Niterói há 22 anos. Fã de cultura e esportes. Ex-editor em jornais na cidade do Rio de Janeiro. Atualmente me dedico à interatividade cultural. Acredito na importância da divulgação por todos os meios da cultura nesse país.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e