Venda de hambúrguer de picanha, sem picanha, gera polêmica entre consumidores

Consumidores atentos e reações rápidas das empresa para não perder consumidores

Recentemente uma rede de fast-food colocou à venda um hambúrguer de picanha, mas, sem picanha. Atitude que gerou polêmica, pois o ingrediente principal estava somente no molho. Imagine você uma promoção de creme de açaí, cor de açaí, preço de açaí,  mas apenas com a essência artificial do produto. Amo açaí e confesso que me sentiria profundamente enganada se me deparasse com tal situação. Mas percebo que os consumidores estão atentos, em poucos dias o assunto movimentou as redes, chegou até os ouvidos do PROCON, e o restaurante retirou a novidade do cardápio voluntariamente. 

Interessante como a opinião das pessoas em um mundo conectado faz diferença. As pessoas estão atentas ao que ocorre no mundo. Não há mais tolerância para inconformidades, injustiças, ou propagandas com conteúdos enganosos. Vender um produto, onde a presença dele não é real, engana as pessoas. O restaurante, ao ser questionado, alegou que o sanduíche não era de picanha mesmo, que era de churrasco e por este motivo deram o nome. O produto estava no molho. Tais coisas suscitam nas pessoas o modo tribunal da internet e logo as coisas  se resolvem de alguma maneira, favorável ou não.

Com essência de picanha

Acho importante esse movimento. Gosto de finais felizes, principalmente na internet. Quando o final trás mobilização popular, muda o cenário para melhor é possível ver que a sociedade é capaz de gerar mudanças quando realmente se envolve. Que os bons ventos soprem sempre para mudanças importantes sempre.

Por

cristiane.lopes@oestadorj.com.br

* Jornalista e especialista em Gestão Cultural. Amante da cultura e das artes.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e