Vandalismo mancha o futebol brasileiro

Futebol é uma paixão nacional, mas, ultimamente muitos que se dizem torcedores tem se exaltado de forma agressiva e depredando suas arenas?

Principal campeonato do Brasil, o Brasileirão terminou no último domingo e com uma cena lamentável. Foi dentro do próprio estádio que os torcedores do Cruzeiro encerram o jogo mais cedo depredando sua arena. O motivo? Revolta porque o time perdeu e foi rebaixado para a série B do campeonato. Foi triste ver que ainda acontecem atos como esses e que sujam a imagem do nosso futebol mundo afora.

É por isso que hoje os órgãos responsáveis pela competição proíbem que torcidas organizadas entrem na arena adversária. Justamente para evitar confrontos dentro e fora. Mas, infelizmente, alguns que se dizem torcedores depredam o santuário da bola. Porque quem torce, independendo de ver seu time perder, empatar ou ganhar, está lá para apoiar. É horrível perder para o adversário, porém, faz parte do jogo. 

A perda de um time para o rival está relacionando ao técnico,  ao entrosamento entre os jogadores e claro a diretoria. Não adianta nada gastar milhões em jogadores e o time não ter qualidade técnica. No começo  consegue alguns pontos mas, depois é ladeira abaixo. E ser rebaixado não é o fim do mundo, pois grandes times já passaram por isso e de alguma forma esse tempo, fora a série principal, serviu de lição e inspiração para evitar os mesmos erros. Sim, o torcedor tem o direito de protestar, mas não de ofender e destruir o patrimônio de um clube.

Vamos lá!

Por

diretoria@oestadorj.com.br

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e