Ursula von der Leyen: “Não queremos um Brexit duro”

A futura presidente da Comissão Europeia disse que avaliaria dar ao Reino Unido uma oportunidade de estender as negociações sobre sua saída da União Europeia se Londres oferecesse bons motivos para isso, e acrescentou que uma saída ordenada do bloco é importante para que os laços futuros estejam bem fundamentados.

Em uma entrevista com um consórcio de jornais europeus, incluindo o alemão Sueddeutsche Zeitung, Ursula von der Leyen disse que a União Europeia vai esperar primeiro a escolha do novo primeiro-ministro britânico para então buscar novas negociações. 

“Nós não queremos um Brexit duro. Isso não é bom para nenhum dos lados. Nós temos um bom acordo de saída”, disse, em referência ao acordo que foi rejeitado por ambos os candidatos para a sucessão da atual primeira-ministra britânica, Theresa May. 

A crise do Brexit, que já dura três anos, está se aprofundando ainda mais com a promessa de Boris Johnson, o favorito na disputa para o cargo de primeiro-ministro, de deixar a União Europeia com ou sem um acordo de transição no dia 31 de Outubro, colocando o Reino Unido em rota de colisão com o bloco e com seu próprio Parlamento. 

Parlamentares britânicos aprovaram nesta quinta-feira (18) propostas para dificultar que o próximo primeiro-ministro force um Brexit sem acordo com uma suspensão do Parlamento, demonstrando novamente sua determinação para impedir o divórcio da União Europeia sem um acordo.

Von der Leyen disse: “Se nossos amigos britânicos tiverem bons motivos para uma extensão, estou aberta a ouvi-los.”

Reuters

Por

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e