Uma breve história sobre a principal premiação do cinema mundial

Criada na década de 1920, a mais famosa premiação do cinema já teve altos e baixos, mas atualmente o Oscar é considerado o principal prêmio do cinema em todo mundo.

A primeira cerimônia ocorreu em 16 de maio de 1929, em Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos, premiando produções do cinema dos anos de 1927 e 1928. A premiação foi organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Academy of Motion Picture Arts e Sciences), grupo da indústria cinematográfica, sem fins lucrativos, criado por 36 personalidades mais importantes da época.

A cerimônia passou a ser realizada anualmente e entre os prêmios estavam de melhor filme, direção, ator e atriz, entregues inicial em jantares realizados em hotéis de Los Angeles. As primeiras cerimônias de entrega do Oscar foram transmitidas ao vivo pelo rádio e em 1953 houve a primeira transmissão pela TV.

Foto: Divulgação

O prêmio oficialmente é chamado de “Academy Award of Merit”, mas ganhou o apelido de Oscar, o qual ninguém sabe com certeza como surgiu, mas a estatueta dourada de um cavaleiro careca, segurando uma espada verticalmente na frente do corpo, em um pedestal no formato de um rolo de filme, é até hoje o mais cobiçado prêmio do cinema.

Cedric Gibbons, diretor de arte da MGM, foi o idealizador da estatueta, a qual foi esculpida por George Stanley, renomado escultor.

Ao longo dos anos de premiação foram feitas versões especiais da estatueta do Oscar, como as miniaturas dadas para os atores mirins ganhadores ou as sete miniaturas dadas para Walt Disney, junto a uma de tamanho normal, por ‘Branca de Neve e os Sete Anões’. Além de uma versão em madeira da estatueta com boca articulada, dada ao ventríloquo Edgar Bergen no ano de 1937. Vale dizer que, durante a Segunda Guerra Mundial, as estatuetas foram feitos de gesso, por causa da falta de metal. Sendo que após a guerra os ganhadores puderam trocar suas estatuetas de gesso pela versão original de metal.

Atualmente a cerimônia tem 24 categorias, junto com prêmios especiais; uma curiosidade nada feliz é a de que entre as premiações mais cobiçadas está a de Direção que, em mais de 90 anos de Oscar, apenas uma mulher foi premiada como Melhor Diretora, Kathryn Bigelow. A cineasta ganhou o Oscar pelo trabalho de direção no filme ‘Guerra ao Terror’ e se tornou a exceção à regra da Academia, que raramente indica mulheres para concorrer em Direção, mesmo com o atual número crescente de renomadas diretoras.

Por

Ex-repórter redatora da editoria de Cultura do webjornal O Estado RJ, atualmente colunista (Curtindo Adoidado).

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e