Um ano depois, fantasma de Khashoggi persegue príncipe herdeiro saudita

Um ano após o grotesco assassinato de Jamal Khashoggi no consulado da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia, o fantasma do jornalista ainda hoje persegue Mohammed bin Salman e a sua sombra obscureceu a imagem internacional do príncipe herdeiro e da monarquia da Casa dos Saud.

MBS, acrônimo com o qual o futuro rei saudita geralmente é chamado, repete quando entrevistado, nas vésperas do dia 2 de outubro, data que marca o assassinato do dissidente, uma frase que já se transformou na linha argumental sobre sua atuação: “é minha responsabilidade porque eu estava no comando, mas não sabia de nada”. EFE

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e