Tribunal da Escócia declara “ilegal” a suspensão do Parlamento britânico

O Tribunal de Apelação da Escócia declarou, nesta quarta-feira (11), “ilegal” a decisão do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, de suspender o Parlamento britânico no período prévio da saída do país da União Europeia (UE), programada para o dia 31 de outubro.

Os três juízes que compõem o mais alto tribunal de apelação escocês revogaram uma decisão anterior, proferida no início do mês, onde determinava que o fechamento estava em conformidade com a lei. EFE

Por

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.