Temporada 2020 da Stock Car apresenta sistema de descarte

O início oficial da principal categoria de automobilismo do Brasil tende a aumentar a busca pelas casas de apostas esportivas

Como em outros diversos eventos esportivos, a Stock Car precisou adiar o seu calendário em função do agravamento da pandemia do novo coronavírus no país. Com a retomada de algumas atividades no Brasil e ao redor do mundo, a temporada 2020 pode começar recentemente no Autódromo Internacional Ayrton Senna, na cidade de Goiânia (GO).

O início oficial da principal categoria de automobilismo do Brasil tende a aumentar a busca pelas casas de apostas esportivas, como o site de entretenimento e cassino online, LeoVegas, que promoveu algumas alterações operacionais pensando no seu público segundo reportagem do iGaming Brazil: LeoVegas Conclui Migração de 12 Marcas para Melhorar Experiência do Usuário.

Outra das apostas para chamar ainda mais atenção do público nacional para disputa é a realização da Corrida do Milhão, considerada uma das provas mais importantes do cenário nacional e sul-americano.

Geralmente um marco inicial da temporada da Stock Car, a Corrida do Milhão foi transferida para o dia 23 de agosto e será realizada no Autódromo Municipal de Interlagos, em São Paulo. Lembrando que todo esse prestigio da corrida está muito ligado a premiação oferecida na casa de um milhão de reais.

Sistema de descarte implantado na Stock Car

Um dos elementos novos para essa temporada da Stock Car se refere ao sistema de descarte. Isso quer dizer que cada um dos pilotos terá a liberdade de eliminar o resultado de três corridas antes da definição da pontuação para a final.

Essa medida pode auxiliar algum dos participantes que tenha sofrido com acidentes ou problemas técnicas no decorrer do ano. Além disso, os cinco primeiros colocados da competição usarão um lastro para tornar o veículo mais pesado e até equilibrar o grid.

Vale destacar que as equipes também estão precisando se adequar a ouras questões, como a diminuição das pessoas presentes durante as provas. Neste primeiro momento, as corridas acontecem sem público e com quantidade limitada de mecânicos nas trocas de pneus e reabastecimento. Agora, somente quatro profissionais são permitidos para essas operações, dois a menos que na temporada passada.

Por

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e