Tempestade de areia escurece o céu em Campo Grande durante a tarde

Um fenômeno semelhante já havia ocorrido no estado de São Paulo

O dia virou noite na capital de Mato Grosso do Sul. Uma forte tempestade de areia cobriu Campo Grande na tarde de ontem (15), em um cenário digno de filmes apocalípticos. A tempestade de areia, acompanhada de um forte vento, cobriu o sol e escureceu a cidade em um tom vermelho.

Segundo a empresa MetSul Meteorologia, o aeroporto da cidade registrou rajadas de vento de 94,5 quilômetros por hora (km/h). O vento forte provocou danos na cidade, com explosões de cabos de energia. De acordo com informações da MetSul, a temperatura da cidade estava em 33° antes da ventania; com o evento climático, baixou para 18º.

Um fenômeno semelhante já havia ocorrido no estado de São Paulo. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as tempestades de poeira são causadas por um período seco de estiagem prolongada, baixa cobertura vegetal, temperaturas elevadas e o solo nu na região que já se prepara para o plantio, cujo início se dá na primavera.

A primavera traz as primeiras tempestades. E como não há chuva suficiente nesse período, o fenômeno se torna comum. Quando a chuva chega, os ventos aceleram e formam uma corrente descendente ou frente de rajada. Ao encontrar uma área mais quente, seca e com muita poeira, os ventos formam a nuvem.

*Com informações da MetSul Meteorologia.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e