Tempestade Agatha mata três pessoas no sul do México

Pelo menos três pessoas morreram e outras cinco estão desaparecidas após a tempestade Agatha atingir o sul do México, informaram autoridades locais nesta terça-feira. 

Aldis López, de 21 anos, e Mario Cruz, de 18, estão entre as primeiras vítimas confirmadas na comunidade de Santa Catarina Xanaguia, no Estado de Oaxaca, que sofreu os piores impactos da tempestade. 

“Eles estavam soterrados entre rochas e lama”, disse Axel Martínez, porta-voz da agência de proteção civil de Oaxaca, à Reuters. 

A Defesa Civil confirmou que uma terceira pessoa morreu na cidade de San Mateo Pinas, uma mulher que foi atingida por um deslizamento. Cinco pessoas estão desaparecidas, de acordo com o secretário de Segurança Pública do Estado. 

A tempestade Agatha atingiu o continente como um furacão de categoria 2 na tarde de segunda-feira, com ventos de 169 quilômetros por hora nas proximidades da cidade litorânea de Puerto Angel, na costa do Pacífico, perdendo força enquanto avançava para o interior. 

No início de terça-feira, a tempestade havia se enfraquecido para uma depressão tropical com ventos de 45 quilômetros por hora, e deve dissipar até a tarde, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC), que alertou sobre enchentes repentinas e deslizamentos de terra em Oaxaca. 

Em entrevista coletiva, o presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, disse que iria se reunir com as autoridades e assessores de segurança para monitorar a situação.  Reuters

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e