STF marca para agosto julgamentos de recursos contra investigações que envolvem Bolsonaro

No plenário virtual, não há discussão, apenas apresentação de votos. Caso algum ministro peça vista (mais tempo para análise), o julgamento é suspenso

O Supremo Tribunal Federal marcou julgamentos virtuais entre os dias 12 e 19 de agosto para analisar recursos da Procuradoria-Geral da República (PGR) e da Advocacia-Geral da União (AGU) que questionam inquéritos envolvendo o presidente Jair Bolsonaro (PL).

No plenário virtual, não há discussão, apenas apresentação de votos. Caso algum ministro peça vista (mais tempo para análise), o julgamento é suspenso. Se houver um pedido de destaque, o tema é levado ao tribunal físico da Corte.

O recurso da PGR questiona decisão de Alexandre de Moraes de abrir um inquérito para investigar as declarações nas quais Bolsonaro associa a vacinas contra a Covid-19 com a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids).

Já o recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) questiona outra decisão de Moraes que mandou a Polícia Federal analisar mensagens obtidas após quebra de sigilo na investigação que apura o vazamento de informações sigilosas sobre o TSE durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais de Bolsonaro. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e