Sri Lanka declara estado de emergência após fuga de presidente

O presidente Gotabaya Rajapaksa é acusado de má gestão económica, que levou o país a assumir a incapacidade de financiar as importações mais essenciais para os seus 22 milhões de habitantes, devido à falta de moeda estrangeira

O Sri Lanka declarou hoje (13) estado de emergência após o presidente Gotabaya Rajapaksa ter fugido do país. A nação vive uma crise econômica devastadora, com manifestantes ainda reunidos junto ao gabinete do primeiro-ministro, Ranil Wickremesinghe.

“O presidente saiu do país. O estado de emergência foi declarado para fazer frente à situação vivida”, afirmou à agência de notícias France-Presse o porta-voz do primeiro-ministro, Dinouk Colombage.

Nos últimos dias, os manifestantes ocuparam vários edifícios governamentais, exigindo a demissão dos principais líderes políticos. O presidente Gotabaya Rajapaksa, que havia concordado em abandonar o cargo, sua esposa e dois guarda-costas deixaram o Sri Lanka a bordo de um avião da Força Aérea com destino à capital das Maldivas.

Os manifestantes exigem ainda que o primeiro-ministro renuncie imediatamente, mas Ranil Wickremesinghe afirmou que só o faria depois que um novo governo estivesse em andamento.

O presidente Gotabaya Rajapaksa é acusado de má gestão económica, que levou o país a assumir a incapacidade de financiar as importações mais essenciais para os seus 22 milhões de habitantes, devido à falta de moeda estrangeira.

O governo do Sri Lanka falhou no pagamento de uma dívida externa de US$ 51 mil milhões em abril e negocia com o Fundo Monetário Internacional (FMI) uma possível ajuda de emergência. RTP

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e