Setenta e quatro anos e ainda esperamos uma resposta

Constantemente balões e sondas espaciais caem na terra, mas esse caso teve testemunhas que afirmaram se tratar de uma nave espacial

O ano era 1947, Roswell, Novo Mexico, EUA. Destroços de uma espaçonave caem e as autoridades americanas tratam de abafar o evento. Um fato verdadeiro, pois aconteceu. Os EUA dizem que foi uma sonda. 

Não é de hoje que as teorias sobre extraterrestres e viagens até a Terra são contadas por pessoas comuns. Eu já tive a oportunidade de entrevistar um homem que foi abduzido por alienígenas aqui no Brasil. A história não diverge das tantas que estamos acostumados a ouvir. A diferença é que a idoneidade dele nos deixa intrigado com a possibilidade de ser real a sua história.

Mas voltando ao ano de 1947, quando a suposta aeronave alienígena caiu sobre Roswell, a população estava certa que se tratava de extraterrestres que por algum motivo acabaram sofrendo um acidente e caíram na terra. As autoridades negaram antes e negam até hoje. Talvez para não alarmar a população terrestre ou mesmo para não deixar que o mundo confirme que eles, os EUA, não detêm a supremacia tecnológica e força que eles tentam passar para a humanidade. Os colocariam no mesmo patamar do restante do planeta, eu fico com essa.

Foto tirada na época e que até hoje é contestada pelas autoridades americanas

Em 1955, os EUA criam a famosa e mítica Area 51. Uma área em Nevada, EUA próxima a Las Vegas, que abriga uma área militar que a princípio nos disseram que era para o aperfeiçoamento de aviões e aeronaves. Testes são feitos no local até hoje. Mas no fundo a população mundial não caiu nessa informação. Ao longo de décadas vários filmes e séries retratam esse local como o esconderijo de alienígenas e discos voadores aprisionados pela força aérea americana.

Muitas histórias e a verdade longe de ser confirmada, mas uma coisa é certa: não estamos sozinhos. Sabemos que existem muitas histórias criadas que não merecem credibilidade e algumas que merecem no mínimo um pouco de atenção e pesquisas. Eu acredito que temos vizinhos galácticos e que eles nos visitam desde os primórdios. E até os dias de hoje estão presentes em nossas vidas.

A antiguidade está aí para não desmentir tudo isso. O problema é que o homem acabou por banalizar fatos e informações pelo simples desejo monetário. Isso nos deixa em dúvidas de muitas coisas. Às vezes é mais fácil acreditar no óbvio que fazer nossa mente pensar, imaginar, reagir e tirar suas próprias conclusões. Fomos educados a acreditar apenas no que podemos ver e não no que nos faz pensar. Como disse acima, certa vez entrevistei um homem chamado Elias Seixas, que havia sido abduzido e a sua história é conhecida no meio da ufologia brasileira e mundial e ele estava com amigos e todos contam a mesma história.

Esse assunto sempre me fascinou pelo simples fato de me fazer questionar e me fazer pesquisar. Gosto de questionar tudo, pois acredito que a maioria das respostas que procuramos estão no que nos propusermos a acreditar e buscar como verdade. ET de Varginha, verdade ou mentira? Para mim, verdade. Pode me chamar de lunático, mas prefiro ser lunático que desprezar a possibilidade. Existem muitas coisas que fogem a nosso conhecimento que não podemos ignorar nada.

Uma coisa me intriga e não saberemos nunca a resposta. A queda do disco voador em Roswell foi em 1947 e a criação da Area 51 em 1955, portanto, onde ficou guardado tudo que restou da aeronave e dos supostos aliens durante esse hiato de oito anos? Ou será que a Area 51 já existia e que o acidente acabou acontecendo acidentalmente em uma das viagens dos alienígenas a nosso planeta? Pode ser, mas também nunca saberemos.
Esse assunto sempre me interessou e eu sempre tive a vontade de avistar um OVNI (objeto voador não identificado), fazer contato, menos ser abduzido, pois nisso não tenho interesse. Certa vez à noite, avistei uma luz muito forte no céu e fiquei acompanhando seu desfecho. Ela ficou ali por alguns minutos, se locomovendo bem lentamente e fazendo movimentos aleatórios que não condiziam com movimentos de aviões. Achei muito estranho, mas não registrei. Achei na época que várias pessoas também teriam visto o que eu vi.

Em 2013 a CIA assumiu a existência da Area 51 para fins militares. Em 1994, o governo americano já assinalava com a confirmação desta área militar. A verdade ainda está longe de ser confirmada. Cerca de 400 páginas de relatórios sobre as pesquisas e projetos da Area 51 já foram divulgados e em nenhum deles é citado algo com alienígenas. Continuaremos sem, saber se existem alguns Ets sob os domínios americanos passando informações tecnológicas, espaciais, econômicas, etc. A única certeza que temos é que avançamos bastante em todos os níveis após a queda do disco voador em Roswell. Disso não tenho a menor dúvida.

Para finalizar, certa vez conversando com um cientista entusiasta das visitas extraterrestres em nosso planeta, ele disse: “É fácil detectar a interferência alienígena em nossas vidas. Toda a tecnologia ensinada por eles para nós levará cerca de 40 anos para serem aperfeiçoadas e inseridas em nossas vidas.” Está aí um grande pensamento para que possamos entender um pouco mais sobre tudo isso. Esse pensamento também é o de algumas pessoas que trabalham com a tecnologia no mundo.

Por

alexandre.mauro@oestadorj.com.br

Jornalista e comentarista esportivo. Moro em Niterói há 22 anos. Fã de cultura e esportes. Ex-editor em jornais na cidade do Rio de Janeiro. Atualmente me dedico à interatividade cultural. Acredito na importância da divulgação por todos os meios da cultura nesse país.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e