Sentimentalismo barato

Está na hora de acabar com este sentimento que mina sua energia e atrapalha seu crescimento profissional, familiar e principalmente com você em forma de pessoa, ser humano

Tenho visto e ouvido muitas pessoas reclamando da vida, das situações que ela “a vida” proporciona, de pessoas que fizeram ou deixaram de fazer algo com ela ou com terceiros, reclamações inúmeras e cheias de amargor, cheias de peso nas palavras, nos pensamentos, na alma.

Estas reclamações, murmurações, causam sentimentos ruins, destrutivos e trazem para os seus momentos… Dias de angústia, de depressão, de fraqueza, de negatividade, de pena. Nossa vida é um reflexo dos nossos pensamentos. Se penso em situações desastrosas, logo: elas “infelizmente” aparecerão.

Nossa vida é um reflexo dos nossos pensamentos

Livre-se destes sentimentos baratos; todos nós já sabemos, que o barato sai caro, não é mesmo!? Entendo que algumas decepções, frustações possam trazer algumas tristezas e dissabores, mas não posso deixar que este sentimentalismo acabe com minha estrutura, com meus planos e principalmente acabe com minha alegria, felicidade, paz e vontade de vencer na vida.

A paz, a alegria e o amor, são sentimentos com valores impagáveis, e nunca poderão ser substituídos pela negatividade. Acredite no que estou escrevendo e mude! Faça uma revolução afetiva dentro de você e descubra o quanto és importante e o quanto a vida tem te dado para investimento!

A sociedade contemporânea vive muito no campo afetivo e, segundo Piaget (Jean William Fritz Piaget foi um biólogo, psicólogo e epistemólogo suíço, considerado um dos mais importantes pensadores do século XX), tal estado psicológico é de grande influência no comportamento e no aprendizado das pessoas juntamente com o desenvolvimento cognitivo (é um campo de estudo da neurociência e psicologia focada no desenvolvimento e processamento de informações, recursos conceituais, habilidade perceptiva, a aprendizagem de línguas, e outros aspectos do desenvolvimento do cérebro).

Portanto, programe seu cérebro para registrar sentimentos bons, de alto astral, de positividade, de afetividade sólida. Se afeiçoe por pessoas sem esperar nada em troca, justamente para fugir das expectativas e decepções, se afeiçoe por trabalhos e atividades que casam com sua personalidade, e então terás prazer e não frustrações. Seu cérebro comanda o corpo, então passe para ele informações de bem-estar e o seu corpo agradecerá.

Carregue em seu coração apenas bons sentimentos

Você é digno de ser feliz, de conquistar, de prosperar, de avançar e não de “pena”. Não deixe nada e ninguém colocar você pra baixo, você tem valor!!!! O primeiro empreendimento na vida é saber administrar a si próprio, é saber ter domínio dos seus sentimentos e jamais se deixar ser manipulado.

Ter conhecimento desse processo psíquico nos permite movê-los para fora do inconsciente, servindo para nos preservar das situações e nos ajuda a evitar adoecimentos.

Todos nós temos condições de desenvolver as nossas emoções e sentimentos, partindo da premissa do “conheça-te a ti mesmo”, um dos mandamentos fundamentais das religiões e da psicanálise, sempre trazendo como objetivo à “nossa felicidade.” Freud sempre alertou: “Olhe para dentro, para as suas profundezas, aprenda primeiro a se conhecer”. E você vai descobrir o quanto de valores existe!!!

O autoconhecimento é essencial para qualquer êxito na vida! Seus sentimentos tem valores, e são inegociáveis.

Deixe de sentimentalismo barato!

Eu acredito em você!

Por

leny.espinola@oestadorj.com.br

* Radialista, Fotógrafa e Palestrante Motivacional.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e