Sánchez defende permanência da Hungria na UE: “Separar governo e sociedade”

O presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, não compartilha a ideia de que a Hungria deva sair da União Europeia devido à promulgação de uma lei que afeta o coletivo LGTBI, uma vez que considera “perigoso” misturar a atuação do governo de Viktor Orbán com a sociedade húngara.

Sánchez expressou sua relutância a essa proposta durante a coletiva de imprensa após a reunião do Conselho Europeu, marcada pela polêmica em torno da lei húngara que proíbe falar sobre a homossexualidade nas escolas e nos meios de comunicação. EFE

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e