Saiba qual é a importância de dar a vacina para cães e gatos

Vacinas ajudam na prevenção de doenças e mantém a saúde do pet em dia

Os animais domésticos, como os cães e os gatos também estão sujeitos a doenças causadas por vírus. Para preveni-las e cuidar da saúde dos pets, o melhor a se fazer é manter as vacinas em dia. Não somente a antirrábica, mas também a vacina polivalente e a de gripe.

Apesar de ser bastante divulgado o quanto algumas doenças são prejudiciais aos cães e gatos, podendo inclusive levá-los a morte, alguns proprietários ainda têm receios e deixam de vaciná-los ou aplicam-lhes somente as doses iniciais indicadas a filhotes. No entanto, o esquema de vacinas precisa ser repetido todos os anos.

Por que vacinar?

Além de vírus, muitas vacinas para animais domésticos protegem também contra bactérias e micro-organismos prejudiciais. Dependendo da doença, um cão ou gato contaminado pode passar para outros pets que vivem na mesma casa e até para animais da vizinhança.

Nos cães, as doenças com maior índice de mortalidade são a cinomose, a parvovirose, a raiva e a leptospirose. Nos gatos, a leucemia felina, a raiva e a panleucopenia. Todas são facilmente prevenidas com a vacinação.

Outro motivo para vacinar os pets está ligado ao risco de transmitir a doença não apenas para outros animais, mas também para seres humanos. A raiva e a leptospirose, por exemplo, podem ser transmitidas para as pessoas.

Prevenir é melhor do que remediar

Muitas pessoas acabam deixando as vacinas de lado com a teoria de que existe tratamento para a doença ou que o pet foi protegido quando era filhote. E mesmo que ele tenha recebido vacinas anteriormente, uma única dose não é o bastante para o resto da vida. E cresce a importância da imunização quando se trata de animais que passeiam e saem às ruas.

É verdade que já existe tratamento para muitas enfermidades, porém, seu foco está nos sintomas. Para garantir ao animal a melhor qualidade de vida possível, a vacinação é uma das melhores saídas, somente ela evita problemas irreversíveis.

Assim, a ideia de que prevenir é melhor do que remediar é bastante válida no caso da saúde de cães e gatos. Inclusive porque o gasto com um tratamento pode ser muito maior do que com as vacinas.

Vacinas importantes para os cães

Os cães começam a ser vacinados aos 45 dias de vida, recebendo a primeira dose da vacina polivalente. É necessário aplicar mais duas doses, com intervalo de cerca de um mês entre cada uma. Terminadas as doses de polivalente, é aplicada a vacina contra a raiva.

A partir daí, ambas as vacinas devem ser repetidas todo ano, uma dose de cada. Além da polivalente e da antirrábica, é interessante também aplicar a vacina contra a gripe canina e a contra giárdia.

As vacinas polivalentes, chamadas de V8 e V10, protegem os cachorros de sete doenças: hepatite canina, leptospirose, parainfluenza, parvovirose, cinomose, adenovirose e coronavirose.

Resumindo, seu cão deverá tomar todos os anos:

? Vacina antirrábica;

? Vacina polivalente;

? Vacina contra gripe canina,

? Vacina contra giárdia.

Para acompanhar e não esquecer as datas, a dica é manter uma carteirinha de vacinação organizada e pedir que o veterinário envie um lembrete próximo à data de revacinação.

Vacinas importantes para os gatos

Os gatos começam a ser imunizados a partir dos dois meses de idade. Recebem a vacina quádrupla (V4) e a antirrábica. Depois da primeira dose, devem, ainda filhotes, receber mais duas doses da vacina V4. Após essa proteção, recebem a primeira vacina contra a raiva.

Assim como ocorre com os cães, os gatos também precisam repetir as doses da antirrábica e da V4 uma vez por ano. Em alguns casos é recomendado aplicar a vacina V5, que inclui a proteção contra leucemia felina.

As vacinas V4 incluem a proteção contra as seguintes doenças: rinotraqueíte, clamidiose, panleucopenia e calicivirose.

Resumindo, os gatos precisam receber as seguintes vacinas:

? Antirrábica,

? Quádrupla ou Quíntupla (V4 ou V5).

Assim como no caso dos cachorros, mantenha a carteira de vacinação do seu gato organizada e leve-o todos os anos para reforçar as doses das vacinas.

Vacinar seu pet, seja ele um cão ou gato, é essencial para garantir a saúde do animal e de toda a família. Consulte seu veterinário de confiança e mantenha todas as vacinas em dia!

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e