Rússia não quer guerra na Europa, afirma chanceler

O fluxo de gás russo para a Europa, passando pela Ucrânia, caiu um quarto nesta quarta-feira

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse hoje (11) que Moscou não quer a guerra na Europa, mas que os países ocidentais estavam interessados em ver a Rússia derrotada em sua campanha militar na Ucrânia.

“Se você está preocupado com a perspectiva de guerra na Europa – não queremos nada disso”, afirmou Lavrov em entrevista em Mascate, após conversas com o chanceler de Omã.

“Mas chamo sua atenção para o fato de que é o Ocidente que está constantemente dizendo que, nessa situação, é necessário derrotar a Rússia. Tire suas próprias conclusões”, acrescentou.

Fronteiras da Otan

A Rússia está observando atentamente qualquer coisa que possa afetar a configuração das fronteiras da aliança militar ocidental Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, em resposta à visita do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, à Suécia e Finlândia nesta quarta-feira.

Suécia e Finlândia devem decidir neste mês sobre a adesão à aliança militar.

Ao ser solicitado a comentar uma disputa com a Ucrânia sobre importante rota de trânsito de gás, Peskov afirmou que a Rússia continua comprometida com seus acordos de fornecimento.

O fluxo de gás russo para a Europa, passando pela Ucrânia, caiu um quarto nesta quarta-feira, depois que Kiev suspendeu o uso de importante rota de trânsito, culpando interferência das forças russas. É a primeira vez que as exportações por meio da Ucrânia são afetadas, desde que a “operação militar” russa começou. Reuters

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e