Rosa Weber será relatora da ação que pede investigação de Bolsonaro por críticas ao sistema eleitoral

Na praxe do trâmite, a ministra deve enviar o caso para análise da Procuradoria-Geral da república, que é quem se manifesta sobre uma possível investigação

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, foi sorteada relatora da ação apresentada por deputados de oposição pedindo que a Corte autorize investigação de Jair Bolsonaro em razão da reunião com embaixadores estrangeiros na qual o presidente fez críticas ao sistema eleitoral do país.

A ministra não aderiu ao recesso e está trabalhando. Na praxe do trâmite, a ministra deve enviar o caso para análise da Procuradoria-Geral da república, que é quem se manifesta sobre uma possível investigação.

O pedido foi feito após reunião de Bolsonaro com embaixadores na última segunda-feira (18). O pedido é formulado por deputados do PT, PSB, PV, PCdoB, Rede, PSOL e Solidariedade, todos partidos que integram a campanha à reeleição de Lula.

Sobre o mesmo assunto, o PDT foi ao Tribunal Superior Eleitoral pedir que a Corte retire do Instagram e do Facebook a postagem na qual Jair Bolsonaro está na reunião internacional. Segundo a sigla, trata-se de veiculação de propaganda antecipada negativa.

Ex-ministros do TSE e advogados lamentaram, em nota do Instituto Brasileiro de Direito Eleitoral, qualquer forma de ataque ao sistema de votação do país, inclusive o formulado pelo presidente.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e