Rio terá primeira unidade de pesquisa da Universidade de Oxford nas Américas

A unidade está prevista para ser inaugurada em 2022 e vai atuar no desenvolvimento de medicamentos e vacinas para alavancar a pesquisa em saúde humana

A primeira unidade global de saúde e pesquisa clínica da Universidade de Oxford nas Américas será instalada no Rio de Janeiro e terá a liderança da pesquisadora e professora brasileira Sue Ann Clemens, responsável pela condução dos estudos da vacina Oxford/AstraZeneca no país.

A unidade está prevista para ser inaugurada em 2022 e vai atuar no desenvolvimento de medicamentos e vacinas para alavancar a pesquisa em saúde humana.

O centro oferecerá bolsas de mestrado, doutorado e cursos em doenças infecciosas, desenvolvimento clínico e vacinologia, como informado pela própria Universidade de Oxford, em seu site. No Brasil, a instituição oferecerá cursos de mestrado, PhD e atualização profissional. O local onde o campus será instalado ainda não foi anunciado.

A unidade, que contará com auxílio do governo britânico, terá apoio científico da Universidade de Siena, da Itália, do Instituto para Saúde Global do College London, do Reino Unido, e do Instituto Internacional de Vacinas da Organização das Nações Unidas (ONU).

A parceria entre a universidade e o governo brasileiro foi assinada no dia 27 de outubro pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga, em visita realizada à sede da instituição, na Inglaterra.

Na ocasião, Queiroga disse que o termo de compromisso “é um aceno para o futuro, para a formação de pesquisadores que poderão construir um sistema de saúde mais eficiente e mais sólido, com capacidade de atender aos brasileiros com uma qualidade cada vez maior”. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e