Reta final nas disputas de samba

Como previsto há algum tempo, o mês de agosto marcou a retomada das atividades das escolas de samba do Rio de Janeiro

Embora ainda com restrições e limitação de público, as agremiações do grupo especial estão a todo vapor no processo de escolha dos sambas enredos que cantarão no próximo Carnaval. Entre sambistas, ninguém mais fala na possibilidade de não haver Carnaval em 2022.

Pelo contrário, com a assinatura do contrato pela prefeitura e o acerto com a TV Globo para a transmissão das finais das disputas de samba, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro fixou um calendário que, obviamente, tem como meta a realização dos desfiles em fevereiro do próximo ano.

Apenas se cogita como plano b, na hipótese do recrudescimento da pandemia, por causa da nova variante delta do vírus, a possibilidade de adiamento para julho de 2022. Mas isso apenas no caso de voltarmos ao pior cenário já acontecido no país.

A Liga, juntamente com a Globo, estabeleceu como 31 de agosto a data limite em que as escolas do grupo especial deverão estar com suas três obras escolhidas, para que possam ser apresentadas nos programas que a emissora produzirá.

Serão quatro programas, divididos por blocos, onde cada escola de samba fará a escolha da trilha sonora que cantará na avenida. Segundo informações da Liga, os programas serão transmitidos nos sábados à noite, durante os meses de outubro e novembro, em rede nacional.

Com isso, às agremiações tiveram que intensificar o processo de disputa. Considerando que há mais de um ano elas estavam com programação paralisada,  tiveram que apressar e encurtar o período do concurso de samba enredo. Algumas como Vila Isabel e São Clemente, precisaram correr contra o tempo e em um mês apenas foram desde a abertura de inscrição até a escolha das três obras finalistas.

Outras, como Salgueiro, Beija Flor e Portela,  que estavam com o processo  interrompido desde o início do ano, quando houve o cancelamento do Carnaval de 2021, rapidamente retomaram o concurso de onde pararam.
Por enquanto, apenas Imperatriz Leopoldinense e Paraíso do Tuiuti já definiram os três sambas que vão para a etapa dos programas televisivos.

As demais escolherão neste fim de semana e na semana seguinte, encerrando com a Mangueira que terá a a sua definição no último dia estabelecido, 31 de agosto.

Por

amilton.cordeiro@oestadorj.com.br

Jornalista, pesquisador de samba e compositor.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e