Região da Moldávia diz que tiros foram disparados da Ucrânia

De acordo com o Ministério do Interior da Transnístria, "especialistas" dizem que Cobasna detém o maior depósito de munição da Europa

A região separatista pró-Rússia da Moldávia na Transnístria afirmou nesta quarta-feira (27) que tiros foram disparados da Ucrânia em direção a uma vila que abriga um depósito de munição, em mais um relato que levanta preocupações de que a guerra na Ucrânia possa se expandir.

O Ministério do Interior da região não reconhecida, que faz fronteira com o sudoeste da Ucrânia, disse em comunicado que vários drones foram detectados sobrevoando a vila de Cobasna durante a noite e foram lançados a partir da Ucrânia.

Acrescentou que tiros foram disparados na manhã de quarta-feira em direção à vila fronteiriça a partir do território ucraniano. A pasta não deu mais detalhes, mas disse que ninguém ficou ferido.

A Rússia tem um contingente de tropas na Transnístria guardando muitas toneladas de munição armazenadas na região desde antes da dissolução da União Soviética em 1991. Moscou também tem forças de paz lá depois de um conflito entre forças separatistas e moldavas.

De acordo com o Ministério do Interior da Transnístria, “especialistas” dizem que Cobasna detém o maior depósito de munição da Europa.

O governo da Moldávia e o Ministério da Defesa da Ucrânia não responderam imediatamente a um pedido de comentário sobre a declaração do Ministério do Interior da Transnístria.

Após pedido de resposta, os militares da Ucrânia disseram hoje que não tinham comentários e se referiram a uma declaração do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia na terça-feira (26), na qual Kiev acusou Moscou de tentar arrastar a Transnístria para sua guerra contra a Ucrânia. Reuters

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e