Quem emite o som: os segredos da dublagem

As vozes dos personagens que assistimos em filmes, desenhos e séries são emprestadas de jovens, adultos e crianças, profissionais da dublagem

Quando crianças, muitas pessoas criam o hábito de imitar vozes de personagens da televisão, familiares e amigos. E o que para muitos pode não passar de uma brincadeira, outros aproveitam como habilidade e acabam se inserindo no mundo do humor. E quem imaginaria que essa ‘mania’ pode ser uma habilidade geradora de emprego além do ramo humorístico. Filmes, desenhos e séries vindos de outros países chegam a nossas casas e cinemas no bom e nítido português, essa é uma façanha realizada por dubladores, que emprestam sua voz para tantos personagens adorados por todos.

Elcio Sodré – Site Profissional

Essa prática levou o dublador Élcio Sodré aos estúdios de dublagem pela primeira vez. “Desde criança eu ficava imitando os personagens dos desenhos animados que assistia. Depois que me tornei ator e locutor profissional resolvi conhecer melhor o trabalho de dublador, e me apaixonei. Fiz um estágio na Álamo ( estúdio de dublagem) em 1988 e nunca mais parei de dublar”, conta.

Muitos personagens famosos pelo mundo deixam sua marca pelo estilo que passam nas telas, e quando um personagem vai de um país a outro, tem outro ponto marcante além das características física e de personalidade. A voz é um dos pontos atrativos dos personagens, e é o que faz a conexão total do personagem, imagem e voz. A dublagem surgiu logo após o fim do cinema mudo.

No início dos anos 30, a necessidade dos filmes serem entendidos em outras línguas que não fosse o inglês levou os diretores Edwin Hopkins e Jacob Karol a lançar “The Flyer”, o primeiro filme a utilizar um sistema de sonorização que permitia substituir as vozes originais por outras gravadas em estúdio. A experiência foi seguida de perto pelos estúdios Walt Disney que trouxeram para o Brasil o filme “A Branca de Neve e os Sete Anões”, dublado em português. A nova técnica abriu as portas para a dublagem, desenvolvida nos anos seguintes em países como Alemanha, Espanha, França e Itália.

A voz

Muitos personagens possuem vozes marcantes, como Wolverine, Batman, Pato Donald,

Bianca Alencar – Arquivo Pessoal

Pateta, Pica Pau, entre outros. O timbre da voz é o diferencial, mas os dubladores nem sempre utilizam sua própria voz para dublar, outros tem um tom de voz tão presente que os denunciam, assim que dirigem a palavra a alguém. Caso da jovem dubladora, Bianca Alencar, de apenas 18 anos. “Sim, tem várias situações, mas uma que mais me chamou a atenção foi uma vez que estava doente, e fui para o médico, e ele me pediu para eu contar o que eu tinha e conforme eu fui explicando ele simplesmente parou de escrever e olhou pra minha cara e disse: ‘Eu conheço essa voz, eu te escuto muito, com o meu filhinho, você é dubladora?’ hahaha(sic), eu e minha mãe que me acompanhava esse dia nos olhamos e começamos a rir, e no final tive até que ligar pro filho do médico. Sempre tenho que ligar pros filhos de professores, amigos…adoro isso”, confessa.

Já Elcio Sodré não possui uma voz que é reconhecida facilmente. “É muito difícil me reconhecerem pela voz porque não tenho uma voz  ‘diferente’. Minha voz não tem nenhuma particularidade e só depois que sabem que sou dublador é que conseguem ‘lembrar’ que já ouviram a minha voz. Aconteceu uma vez há muitos anos num Shopping, mas a menina que reconheceu era muito fã do Shiryu e por isso tinha gravada minha voz em sua memória”, comenta Elcio.

O processo

Diferenciada ou sem particularidades, as vozes, principal instrumento do dublador, podem ser usadas em vários personagens, por isso cada dublador tem uma escala de trabalho para agendar todos os horários. Os chamados são realizados pelos estúdios via telefone e assim, de acordo com sua agenda cada dublador vai criando um cronograma.

Não existe um preparo definido, para as gravações, mas Elcio sempre faz um pequeno aquecimento para os dias de trabalho. “Antes de começar o dia de trabalho vou aquecendo a voz no carro, no trajeto para o primeiro estúdio do dia. É preciso ter alguns cuidados com a voz e eu procuro não exagerar nos líquidos gelados ou no volume da voz quando sei que vou falar muito no dia seguinte”, indica.

Para trabalhar como dublador, os profissionais precisam também ter o DRT de ator\atriz. O registro é necessário de acordo com a legislação brasileira. Para profissionais entre 16 e 18 anos o registro de profissional para dubladores é concedido com autorização dos pais ou responsáveis legais. E até os 16 anos, a autorização do registro profissional para dubladores só é concedida mediante autorização do Juizado da Infância e da Juventude.

O registro profissional é expedido pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mas pode ser requerido pelo SATED regional (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões), que emite um documento de capacitação profissional, o qual é acatado pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Para o registro no MTE são necessários diploma ou certificados de conclusão de curso profissionalizante (técnico ou superior) reconhecido pelo MEC, ou o atestado de capacitação do sindicato.

Dicas e curiosidades

Para quem tem um sonho de seguir a carreira na área da dublagem segue um recado dos entrevistados. “Para ser dublador é necessário ser ator profissional. Acho que a pessoa tem que escolher uma profissão de que goste e se decidir ser dublador deve fazer um curso profissionalizante  de Teatro e aprender a dublar. Pode aprender pagando um desses cursos de dublagem que existem por aí, ou aprender na prática, direto nos estúdios de dublagem”, propõe Elcio Sodré.

“Faça um curso de dublagem, que hoje no mercado tem uns muito legais. Como em qualquer profissão, temos que amar o que fazemos, se você ama atuar já está com tudo para dar certo! Com bastante dedicação, determinação, humildade e principalmente força de vontade, se consegue tudo na vida. Se você tem um sonho, corra atrás até o fim e não pare até conseguir. Tenha fé e pé no chão sempre”,  incentiva Bianca Alencar.

Personagens de Elcio Sodré

“São muitos anos de trabalho e por isso muitos personagens, de diferentes tipos. Dá pra destacar alguns conhecidos como Zé Colmeia, Pateta, Shiryu… atores como Sean Penn, Jim Carrey, John Leguizamo, Sacha Baron Cohen… entre outros. Existe um site que mostra muitos trabalhos que fiz: www.elciosodre.com.br.”

Personagens de Bianca Alencar

“Uau, são muitos graças a Deus, os mais conhecidos são: Charlie e lola no discovery kids (dublo a Lola), Pinky Dinky Doo no discovery kids (dublo a Pinky), Sid o Cientista no discovery kids e cultura (dublo a Gabriella), Escola pra Cachorro na Nick e na cultura (dublo a Lili), Detona Ralph da Disney (dublo a Taffyta), Jardim da Clarilú na Disney (dublo a clarilu), Olivia na disney junior (dublo a Olivia), Um verão de mistérios/gravitty falls na Disney (dublo a Mabel), Life With Boys na Nick (dublo a Allie), My little pony no discovery kids (dublo a Twilight), Modern Family na Fox e na Band (dublo a Alex), Sunny entre estrelas na disney (dublo a Zora), Super fofos no nick junior (dublo o Linny), Polly Pocket (dublo a Crissy)…bom e por aí vai! Além de jingles de comerciais da homeplay, estrela, entre outros!”

Cursos de Dublagem:

Senac – http://goo.gl/XcIR2

Introdução à Dublagem

Objetivo: O participante entra em contato com os diferentes gêneros de dublagem e recebe orientações introdutórias sobre interpretação, locução e fonoaudióloga, iniciando-se assim no universo de dublagem.
(Carga horária: 42 horas)

Universidade de Dublagem

http://www.universidadededublagem.com.br/

Fonte: Mundo Estranho, Estúdio Escola de Animação, Universidade de Dublagem

 

Por

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e