Quase 600 pessoas trans tiveram que deixar El Salvador entre 2015 e 2020

A diretora da Associação Comunicando e Capacitando Trans (Comcavis-Trans), Bianka Rodríguez, revelou neste domingo que 528 pessoas transsexuais tiveram que deixar El Salvador entre 2015 e 2020.

“Foram obrigadas a deixar forçadamente suas casas, provocando, em cada uma delas, sequelas psicológicas”, disse a ativista, em postagem no Twitter. Efe

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e