Próximo presidente enfrentará pior crise econômica da história do Equador

Em um complexo cenário nacional de queda de 7,8% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 em meio à pandemia de covid-19 e uma dívida de quase US$ 70 bilhões, o próximo presidente do Equador vai enfrentar o desafio de driblar a pior crise da história do país ou aprender a conviver com uma falência técnica até que a economia comece a se recuperar.

Com visões e propostas econômicas muito diferentes, os dois candidatos que vão participar do segundo turno no próximo domingo (11) são Andrés Arauz, aliado do ex-presidente Rafael Correa, e o conservador Guillermo Lasso. EFE

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e