Programação especial homenageia André Rebouças na Politécnica-UFRJ

Evento traz ao público a ópera “O Engenheiro”, de Tim Rescala, e mesa redonda sobre a história do primeiro engenheiro negro do Brasil

Um dos grandes engenheiros brasileiros da época do Império, dos principais abolicionistas de seu tempo, e também professor da Escola Politécnica da UFRJ, André Rebouças, terá sua trajetória destacada em programação especial nos dias 5 e 6 de julho. O evento é realizado pelo Projeto Sinos, Funarte, Proart e Fórum de Ciência e Cultura, e conta com a organização de quatro unidades da UFRJ – a Escola Politécnica, a Escola de Música, a Escola de Belas Artes e a Escola de Comunicação.

Na terça-feira (5), às 14h30, acontece a mesa-redonda “André Rebouças: um homem além do seu tempo”, com o objetivo de debater temas como igualdade, liberdade, cidadania, história e cultura afro-brasileira, além de tratar dos importantes aspectos da vida do engenheiro, especialmente sobre as suas influências na Engenharia. O bate-papo será realizado no auditório André Rebouças, com a moderação da diretora da Politécnica-UFRJ, Cláudia Morgado; do membro das Academias Brasileiras de Ciências e Letras, José Murilo de Carvalho; e da mestranda de Biblioteconomia da UNIRIO, Nanci Simão da Rocha.

Já na quarta-feira (6), às 12h30, o auditório Horta Barbosa receberá a ópera “O Engenheiro”, de Tim Rescala. A trama fala sobre a proximidade de André Rebouças com a Família Real e a sua atuação nos bastidores do emblemático 15 de novembro, com abordagem da visão do engenheiro sobre a escravidão, das reações conturbadas ao acontecimento, até seu exílio.​

Ao lado de Machado de Assis e José do Patrocínio, André Rebouças foi um dos representantes da pequena classe média negra em ascensão no Segundo Reinado e uma das vozes mais importantes em prol do abolicionismo no Brasil. Ao lado de Joaquim Nabuco e outras importantes figuras, ajudou a criar a Sociedade Brasileira Contra a Escravidão.

A obra tem direção musical de Inácio de Nonno, direção cênica de José Henrique Moreira e direção de movimento de Marcellus Ferreira. O espetáculo conta com a participação da Orquestra Sinfônica da UFRJ, com regência de André Cardoso, Diana Sosa e Rafael de Miranda. A direção geral é dos professores Andrea Adour, Homero Velho e Lenine Santos.

As atividades serão transmitidas ao vivo pelo canal da Escola Politécnica da UFRJ no YouTube. Mais informações em: https://bit.ly/3NsS3PK.

Elenco

André Rebouças: Iago Cirino e Paulo Maria

Baronesa de Muritiba: Erika Henriques, Giovanna Toscano, Julia Riera

Conde D’Eu: Rafael Nascimento e Rômulo Nicolay

Francisco: Jessé Bueno e João Campelo

Guarda do Palácio: Moisés Santos Ribeiro

Joaquina: Dani Sardinha e Kássia Lima

Manoela: Mariana Leandro

Princesa Isabel: Carolina Morel, Gabriela Meira e Sarah Saloto

Visconde da Penha: Cristóbal Rioseco e Renato Lima

Orquestra Sinfônica da UFRJ – Direção artística de André Cardoso e Ernani Aguiar

Serviço

Mesa-redonda “André Rebouças: um homem além do seu tempo”

Data: 5 de julho, às 14h30 (terça-feira)

Local: Auditório André Rebouças (Bloco D, sala 220, do Centro de Tecnologia da UFRJ)

Em virtude da capacidade do auditório e do contágio de coronavírus, o evento será limitado a 50 pessoas mediante inscrição prévia no link: https://forms.gle/HNRAvQdktZ6MCHZr5

​ ​

Ópera “O Engenheiro” da Escola de Música da UFRJ

Data: 6 de julho, às 12h30 (quarta-feira)

Local: Auditório Horta Barbosa (Bloco A do Centro de Tecnologia da UFRJ)

Entrada franca

Obs.: Não há necessidade de inscrição.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e