Pós-Pandemia e Ações de Voluntariado Virtual

No atual cenário mundial, as ações de voluntariado virtual nunca estiveram tão inseridas no dia a dia dos cidadãos

No contexto que todos estamos vivenciando, a solidariedade digital vem impulsionando os projetos sociais mundo a fora. Porém, muitas campanhas ainda têm dificuldades com relação à mobilização de voluntários e a arrecadação de donativos, principalmente no que diz respeito à continuidade de apoio.

Esta área originou-se de um desdobramento das ações presenciais e atua como um mecanismo de divulgação, estabelecendo o incentivo individual direcionado ao envolvimento da participação através das redes sociais. Na prática, diversos grupos de voluntariado se organizam para ajudar outros projetos e Ongs basicamente com alimentos, itens de higiene e outros produtos, buscando o compartilhamento de todos os seguidores e apresentando as reais necessidades mensais das instituições.

Dentre os seus principais benefícios, estão a visibilidade de causas, fortalecimento da imagem dos grupos de voluntariado, aumento das doações, bem como uma praticidade, pois é possível apoiar sem sair de casa. Tudo isso garantindo que todas as partes interessadas possam ter plena transparência financeira no valor arrecadado, gerenciando com precisão toda contribuição individual por meio dos comprovantes de transferência enviados e marcação dos voluntariados colaboradores.

Mas apesar de toda a sua importância no contexto social, muitos líderes e gestores ainda não vislumbram a utilização da imprensa como uma real estratégia de mobilização. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que em 2019 apenas 4% da população realizou algum tipo de trabalho voluntário, 300 mil pessoas a menos do que no ano anterior. Mas, definitivamente, com o pico da pandemia, a conscientização e ajuda pontual aumentaram.


No atual cenário mundial, as ações de voluntariado virtual nunca estiveram tão inseridas no dia a dia dos cidadãos. Afinal, muitas catástrofes despertam em muitos o interesse em oferecer algum tipo de suporte e essa força coletiva atua como parte essencial na recuperação das cidades como um todo. E não se resume apenas a isso. A mobilização on-line também facilita e aproxima de forma única os voluntários com os coordenadores e líderes das Ongs ao apresentar dados e informações sobre cada necessidade de forma simultânea, dando a oportunidade para que cada indivíduo verifique todas as atividades com a divulgação de relatórios mensais de forma dinâmica.

Pesquisa recente da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan) apontou que a fome atingiu, no decorrer da Covid-19, cerca de 19 milhões de brasileiros. Além disso, a pesquisa também revelou que o Brasil retornou ao mapa da fome, do qual estava fora desde 2014. No atual contexto de conscientizações sociais e plena transformação digital, isso é inconcebível! Ou seja, sempre houve necessidades, mas o que já era ruim antes piorou bastante.

Nós estamos experimentando, de forma intensa, ambientes cada vez mais conectados, integrados e que, de fato, precisam de grupos mais solidários. E é justamente nesse contexto que as ações de voluntariado virtual podem ajudar, utilizando e adaptando as redes sociais para a divulgação das necessidades e a arrecadação de doações. alinhando, dessa maneira, os objetivos das instituições beneficentes de forma solidária, criando metas mobilizadoras e adotando políticas de transparências do que foi arrecadado em valor e convertido em compras específicas.

E uma das ferramentas ideais para uma estratégia assertiva de mobilização de doações, seja em tempos de pandemia ou não, é a utilização das redes sociais para divulgação das necessidades de projetos e instituições beneficentes. Desde o início da pandemia, o grupo Voluntários Engajados que se dedica a doações de brinquedos e itens de higiene para crianças internadas em 6 hospitais do Grande Rio, está paralelamente também apoiando outras frentes. Todo mês eles “adotam” uma causa social diferente e ajudam duas ongs dessa mesma causa, arrecadando diversas contribuições a serem convertidas em donativos. A promoção dessas campanhas também é apoiada por diferentes departamentos e colaboradores internos que se reúnem para criação e divulgação dos conteúdos postados na página do Instagram do grupo. Além disso, por lá é apresentado tudo que foi arrecadado, incluindo comprovantes bancários e notas fiscais. Também são descritas e marcadas no post todos os envolvidos Dessa maneira, são eliminadas falhas na comunicação, o que minimiza a possibilidade de eventuais erros. O grupo faz questão de proporcionar mais precisão e segurança nas informações, otimização as contribuições e um melhor aproveitamento operacional e tecnológico para fazer o bem.

Nesse momento intenso de período pós-pandemia, a mobilização de doações on-line possui um papel essencial, já que ela é uma realidade no voluntariado virtual voltada especificamente para ajudar projetos que ainda estão em isolamento social. Consequentemente, o grupo Voluntários Engajados possui um papel essencial na elaboração de estratégias de divulgação e mobilização. Porém, é necessária uma mudança profunda no hábito nas pessoas, utilizando ferramentas tecnológicas modernas e remotas no fluxo da solidariedade.

E os números mostram que cada vez mais grupos de voluntários caminham nessa direção. De acordo com o relatório da ABCR, Associação Brasileira de Captadores de Recursos, O Dia de Doar, campanha que ocorre anualmente em todo mundo e que ocorreu em 29 de novembro de 2021, impactou no Brasil mais de 23 milhões de pessoas, arrecadando mais de R$ 2 milhões em doações on-line. E apesar de parecer tudo muito complexo, a contribuição remota não é tão complicada quanto parece.

Importante destacar que o hábito da caridade virtual não ocorre de um dia para o outro, sendo necessárias ações específicas de conscientização com foco na praticidade dessas contribuições, pois os voluntários compram suas doações on-line em comércios habilitados, e as mesmas são entregues diretamente nos endereços das instituições. Por isso tal comodidade é decisiva na arrecadação das reais necessidades contínuas de muitos projetos, pois muitos não se sentem confortáveis de doar valores diretamente para as instituições e preferem doar os produtos fisicamente, mesmo adquiridos de forma on-line. Independente da forma de contribuição tudo converge para evolução na utilização da tecnologia, para que atendam de fato as demandas contínuas e emergenciais das ongs.

De acordo com o líder do grupo Voluntários Engajados, Leandro Rangel, “vivemos atualmente em um mundo de facilidades tecnológicas. Hoje em dia temos muito mais acesso à informação de causas sociais. Seja Internet Banking ou PIX, os voluntários podem contribuir, ainda que seja com um valor simbólico, para muitos que precisam. O importante muitas vezes não é valor e sim a continuidade da colaboração, já que na pandemia o que era ruim ficou pior para muita gente, e com a falsa sensação de que a pandemia já passou, as doações caíram de novo.

Estamos conseguindo manter nossa colaboração a tanto projetos com um novo formato de arrecadação, também promovido por nós, o Aniversário Solidário. Através dele, o aniversariante mobiliza contribuições de familiares, amigos e colegas de trabalho e todo valor arrecadado fica salvo em sua conta pessoal, nada é repassado pelo nosso grupo. Nosso papel é buscar as instituições que estão com campanhas ativas, entender no detalhe tais necessidades, buscar um fornecedor que comercialize os produtos com um valor mais acessível e, aí sim, fazer a ponte entre o aniversariante e esse fornecedor. O voluntário realiza a compra de forma online, paga via PIX, a nota fiscal sai em nome dele e a doação é entregue diretamente na instituição, sendo comprovado com o envio de fotos. Assim, o próprio aniversariante realiza a transparência entre os seus do valor que foi arrecadado e convertido em doações. Além disso, também realizamos o agradecimento nas nossas redes.

Costumamos compartilhar tantos assuntos irrelevantes, que tal divulgarmos também uma campanha beneficente? É uma ação gratuita e todos podem fazer. Muitos voluntários dispostos a contribuir chegaram à nossa página dessa forma, querendo ajudar, pois viram nossa publicação no feed ou stories de um dos seus seguidores.


Eu definidamente sou um entusiasta desse momento de intensa transformação digital que estamos vivendo. São muitos outros projetos que também se dedicam a apoiar a sociedade, abrangendo diferentes contextos e quebrando todos os paradigmas de preferências às causas ou medo de desvio de dinheiro. Tudo no nosso grupo é 100% integrado de forma online, respondendo um grande volume de mensagens dos nossos seguidores. E a procura por um grupo constantemente ativo e transparente nos tornou, aos poucos, conhecido e relevante para os 24 projetos que apoiamos só em 2021. Desde maio estamos mantendo a meta de ajudar cada projeto com, no mínimo, R$ 1.000 em doações de produtos. Pode parecer pouco para muitos, mas é um desafio mensal e de significativa relevância para quem recebe tais produtos.

Um projeto social com uma estratégia alinhada às necessidades tecnológicas e de comunicação está sempre um ou dois passos à frente dos demais. Isso é um fato, não tem como voltar atrás. É preciso tirar fotos de doações, gravar vídeos de agradecimentos, realizar lives com os líderes apoiados, colher depoimentos dos beneficiados, motivar colaboradores a divulgarem e contribuírem com a campanha vigente. Dessa forma, tentamos garantir uma mobilização mais eficiente e segura, otimizando recursos e auxiliando na comunicação das campanhas.

Os líderes sociais não têm mais tempo a perder! Mais do que nunca é necessária uma visão fora da caixa, sempre pensando no futuro. Sem uma comunicação tecnológica realmente eficaz, milhares de pessoas continuam querendo ajudar, mas ainda não sabem por onde começar. E, infelizmente, na maioria das vezes, os líderes e executivos não entendem a magnitude e real importância dessa comunicação pela ausência de uma equipe de voluntários administradores que possam ajudá-lo nas demandas cotidianas e presenciais.

*Por grupo Voluntários Engajados

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e