Portugal desmantela organização que facilitava entrada de imigrantes

A polícia judiciária portuguesa prendeu suspeitos de corrupção na legalização de imigrantes. Segundo a polícia, milhares de imigrantes ilegais entraram em Portugal com a ajuda de servidores de órgãos portugueses que trabalham na área de tributos, no serviço de acolhimento a estrangeiros e no Instituto de Segurança Social.

A polícia, por meio da Unidade Nacional Contra-Terrorismo (UNCT), realizou dezenas de buscas em residências e “deteve dezenas de pessoas suspeitas de integrarem esta estrutura criminosa, constituída por indivíduos com vastos antecedentes criminais e com ligações a redes internacionais que determinam e controlam os fluxos migratórios irregulares com origem em diversos países da Ásia Meridional e África”, revela a polícia em comunicado.

“Os detidos, com idades compreendidas entre os 28 e os 64 anos, são suspeitos da prática dos crimes de associação criminosa, auxílio à imigração ilegal, de casamento por conveniência, de falsificação de documentos, de abuso de poder, de corrupção ativa e passiva, de branqueamento, de falsidade informática e acesso indevido, atividade criminosa que permitiu obter elevados proventos financeiros”, afirmou a Polícia Judiciária.

Os detidos serão apresentados amanhã (16) ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para primeiro interrogatório judicial.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e