Por “transparência”, Mourão defende acesso da PGR a dados da Lava Jato

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu que a Procuradoria-Geral da República (PGR) tenha amplo acesso à base de dados da operação Lava Jato, que passou a ser alvo de uma investigação sigilosa da Corregedoria da instituição que visa apurar supostas dificuldades para o compartilhamento das informações da força-tarefa.

O anúncio da investigação foi feito ontem pelo Ministério Público Federal (MPF). O caso tem origem em uma diligência determinada pelo procurador-geral, Augusto Aras, no final de junho. O objetivo era para obter “informações globais sobre o atual estágio das investigações e o acervo da força-tarefa” no Paraná, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Por

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e