PL articula palanques estaduais para Bolsonaro; PT busca Alckmin

Segundo aliados do ex-presidente da República, há conversas para uma chapa com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) como vice

O Partido Liberal (PL) começou a buscar palanques nos estados para o presidente da República, Jair Bolsonaro, que se filiará à sigla, disputar a reeleição em 2022.

O principal problema identificado pela legenda está em São Paulo, pois uma das opções cogitadas pelo chefe do Executivo para disputar o governo estadual era a do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Porém, ele herdou a pasta que sempre foi comandada pela legenda nas gestões anteriores, o que gerou uma relação conturbada.

Dessa forma, dirigentes do PL tentam convencer Bolsonaro a abandonar ideia de ter Freitas como candidato para o estado paulista. O argumento é que ele não traria benefícios ao presidente.

Portanto, o plano da sigla é lançar o atual ministro da Infraestrutura como candidato ao Senado pelo estado de Goiás. Além disso, o partido também se comprometeu a apoiar o vice do governador de São Paulo João Doria, Rodrigo Garcia, do PSDB, para as eleições do governo estadual.

No entanto, Bolsonaro ainda quer apresentar outra alternativa, com um nome vinculado à indústria.

Lula e Alckmin

Outra movimentação importante é sobre o possível grande concorrente de Bolsonaro no processo eleitoral do ano que vem: Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo aliados do ex-presidente da República, há conversas para uma chapa com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) como vice.

Contudo, o foco do tucano, que está próximo de deixar o partido, ainda é disputar o governo paulista mais uma vez. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e