Pesquisa: 7 em cada 10 brasileiros não dialogam bem com posições contrárias

Em outra pergunta, o Instituto perguntou se as pessoas se consideram intolerantes em relação a visões contrárias

Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Locomotiva, 7 em cada 10 brasileiros não conseguem dialogar bem com pessoas que possuem opiniões políticas contrárias.

A pesquisa, que foi realizada com quase 2 mil pessoas de todo o Brasil, em mais de 120 cidades, teve o intuito de medir a intolerância política no país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em outra pergunta, o Instituto perguntou se as pessoas se consideram intolerantes em relação a visões contrárias:

Os participantes possuem intolerância política com pessoas de visão contrária?

25% das pessoas responderam que tinham alta intolerância;

34% se consideram tolerantes; e

 45% são altamente tolerantes.

Ao destrinchar a pergunta sobre o nível de intolerância para os espectros políticos, as pessoas que se encontram no polos ideológicos (tanto para a esquerda quanto para a direita) tendem a ser mais intolerantes.

Intolerância dentro dos espectros políticos:

Esquerda: 32% alta intolerância; 34% tolerância e 34% alta tolerância;

Centro-esquerda: 18% alta intolerância; 35% tolerância e 48% alta tolerância;

Centro: 18% alta intolerância; 36% tolerância e 46% alta tolerância;

Centro-direita: 28% alta intolerância; 31% tolerância e 41% alta tolerância;

Direita: 32% alta intolerância; 34% tolerância e 34% alta tolerância.

O Instituto ainda questionou os entrevistados sobre a posição deles durante discussões e debates.

O entrevistado não mudou de opinião sobre política nas últimas duas semanas?

Alta tolerância: 37% não mudaram de opinião;

Tolerantes: 42% não mudaram de opinião; e

Alta intolerância: 51% não mudaram de opinião.

Por fim, o levantamento perguntou se as pessoas consideram estar com a razão em meio às discussões.

O entrevistado acredita estar quase sempre certo nas discussões?

Alta tolerância: 26% acreditam estarem quase sempre certos;

Tolerantes: 24% acreditam estarem quase sempre certos; e

Alta intolerância: 50% acreditam estarem quase sempre certos.

A pesquisa, lançada em fevereiro, voltou à tona diante do debate sobre os limites da intolerância política, com o assassinato do militante do Partido dos Trabalhadores (PT), Marcelo Arruda, por Jorge José da Rocha Guaranho, que é apoiador do governo.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e