PDT de Ciro avalia candidato a vice-presidente de SP ou MG

Os dois estados são os maiores colégios eleitorais do país e, na avaliação de dirigentes do partido, poderiam ajudar a alavancar a candidatura do ex-governador do Ceará

O PDT, partido de Ciro Gomes, tem discutido um perfil de candidato a vice-presidente que possa trazer dividendos eleitorais ao pré-candidato do partido à sucessão presidencial.

A sigla ainda não desistiu de uma eventual aliança com o União Brasil ou com o PSD para a disputa deste ano, um cenário, porém, considerado hoje improvável.

Caso a sigla não consiga formar uma coligação forte e repita o ocorrido em 2018, a preferência da cúpula nacional da legenda é por um nome do partido de São Paulo ou de Minas Gerais.

Os dois estados são os maiores colégios eleitorais do país e, na avaliação de dirigentes do partido, poderiam ajudar a alavancar a candidatura do ex-governador do Ceará.

Um dos nomes cotados pelo partido, por exemplo, é o da ex-reitora da Universidade de São Paulo Suely Vilela. Nascida em Minas Gerais, ela já ocupou o cargo de secretária de educação de Ribeirão Preto.

A definição de um candidato a vice-presidente, no entanto, deve ficar apenas para julho, mês das convenções partidárias. A estratégia da legenda, segundo líderes do partido, é aguardar até o limite do prazo em busca de uma aliança.

A aposta do partido é de que até julho nenhum candidato da chamada “terceira via” consiga crescer nas pesquisas de intenções de voto, o que pode pressioná-los a compor com Ciro, que aparece em terceiro lugar nos levantamentos eleitorais.

Recuperado da Covid-19, Ciro planeja viagens a partir desta semana ao interior de São Paulo. A ideia é que ele faça visitas a cidades como Americana, Campinas, Guarulhos e Jundiaí.

O Sudeste é uma das regiões do país que, na avaliação da legenda, apresenta maior potencial para a chamada “terceira via”, ou seja, com maior apelo por uma candidatura fora da polarização entre PT e PL.

Segundo a última pesquisa Ipespe, divulgada na semana passada, no Sudeste a “terceira via” soma 14%, tendo Ciro obtido 7%.

A aposta no partido é que, isolado na terceira posição, Ciro possa herdar os votos dos demais nomes com a aproximação do pleito nacional. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e