Partido de Bolsonaro apresenta ao TSE empresa para auditar as eleições de 2022

De acordo com a regulamentação do TSE, todos os partidos políticos podem indicar representantes para acompanhar os trabalhos de auditoria do De acordo com a regulamentação do TSE, todos os partidos políticos podem indicar representantes para acompanhar os trabalhos de auditoria do pleito

O PL (Partido Liberal), do presidente Jair Bolsonaro, pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), nesta terça-feira (7), o credenciamento do Instituto Voto Legal (IVL) para auditar as eleições de 2022.

De acordo com a regulamentação do TSE, todos os partidos políticos podem indicar representantes para acompanhar os trabalhos de auditoria do pleito.

O Instituto Voto Legal é uma empresa criada em 2021, sediada em São Paulo e presidida pelo engenheiro Carlos Rocha, que é formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Em evento realizado pela Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (SERGS), no dia 20 de maio, que tratava da segurança do sistema eleitoral brasileiro, Carlos Rocha foi um dos palestrantes.

No encontro, o engenheiro apresentou o trabalho realizado pelo IVL. Além disso, opinou que a administração eleitoral deveria se tornar “um órgão de estado técnico independente do TSE”.

“Nós acreditamos que esta é a forma adequada de corrigir a disfunção institucional que existe hoje, porque quem preside a administração eleitoral, na nossa visão, deveria ser um conselho diretor, e esse conselho diretor deveria ser formado por profissionais qualificados”, afirmou.

CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e