Otimizando a comunicação com os clientes como profissional autônomo: 7 dicas práticas

Como um profissional autônomo tentando atrair clientes, é preciso criar o tipo certo de conteúdo para chamar a atenção do seu público e aumentar a sua visibilidade. Apresentar longos materiais escritos não é mais o suficiente para isso

Atualmente, a comunicação gira em torno das imagens, tornando importante usar técnicas de storytelling visual para se destacar e ser notado. 

Veja abaixo algumas estratégias de comunicação que você pode implementar no seu plano de negócios como profissional autônomo para atrair clientes e fazer o seu negócio crescer. 

Comunicação visual

Os recursos visuais são peças fundamentais para qualquer plano de marketing em uma sociedade altamente visual como a nossa. Por isso, a sua estratégia de comunicação como freelancer deve contar com uma a criação desse tipo de conteúdo.

Desde infográficos para apresentar estatísticas, comparar serviços e educar o público até um fluxograma para mostrar o processo de trabalho e um mapa mental para conectar conceitos e tarefas envolvidos no seu serviço, os recursos visuais comunicam de forma instantânea e atraente.

O seu principal objetivo do plano de comunicação pode ser ganhar visibilidade e novos clientes. Mas entre fazer-se conhecer e conquistar clientes há um caminho a ser percorrido. 

Para isso, é preciso desenvolver uma estratégia que envolva diversos canais, como redes sociais, blog, landing page e newsletter para levar o seu cliente em potencial do primeiro até o último estágio. 

Assim, mais do que divulgar o seu serviço, é importante oferecer conteúdo que agregue valor e gere confiança na sua expertise. Assim, quando os seus seguidores precisarem de um serviço que você oferece, você já terá a credibilidade necessária para enviar uma proposta comercial. 

Além da divulgação do seu trabalho, a comunicação com os clientes é outro fator importante no seu negócio como profissional autônomo e também contar com recursos visuais para tonar o processo de negociação e feedback mais eficaz. Nesse, caso um cronograma apresentado na forma de infográfico é melhor opção para apresentar etapas e prazos de entrega.

Identidade visual consistente

Ao pensar nas marcas mais conhecidas, normalmente o que primeiro vem à mente são as cores, a fonte e o logotipo. Vivemos em uma cultura altamente visual e é importante ter uma identidade visual definida e consistente. 

Quando você envia um e-mail ou cria uma capa para Linkedin, por exemplo, é preciso isso reforce a sua identidade na memória dos seus clientes atuais ou em potencial.

Os quatro elementos fundamentais de uma identidade visual são:

Logo

Paleta de cores

Fontes

Imagens

Definir uma identidade forte começa com conhecer os objetivos do negócio e o público-alvo. Isso vai influenciar a escolha dos elementos citados acima, para que a sua comunicação tenha o tom de voz adequado à essência da marca, ao nicho de mercado e ao seu público. É uma boa ideia documentar a identidade visual e criar uma guideline de marca para garantir uma experiência unificada nos diversos canais e pontos de contato.

Destaque resultados

Ao criar um currículo, portfólio, site ou pitch deck, garanta que os resultados que você já obteve para clientes tenha o devido destaque, pois essa é uma forma eficaz de trazer confiança para o seu trabalho. 

Use a narrativa de dados para cultivar a confiança e contar sua história. Quando seus clientes em potencial veem os resultados tangíveis de seu trabalho anterior na forma de dados, é mais provável que sejam persuadidos.

Quantifique suas conquistas em porcentagens ou números. Por exemplo, em vez de dizer “Eu criei uma campanha de geração de leads para a empresa ABC”, fale sobre resultados específicos como “Eu criei uma campanha de geração de leads e aumentei os leads mensais em 60%”.

Você também pode usar tabelas e gráficos para representar visualmente esses dados e deixar uma impressão duradoura.

Por exemplo, usar um gráfico de colunas simples, como o abaixo, é uma maneira mais impactante de comunicar o crescimento ou a mudança ao longo do tempo, em vez de escrevê-lo em palavras.

Identifique os pontos problemáticos do seu cliente

Como freelancer, você é contratado para resolver um problema, então sempre reserve um tempo para entender o negócio do seu cliente e identificar seus pontos problemáticos antes de iniciar o projeto.

A chave é fazer as perguntas certas, como:Qual é o objetivo deste projeto?

Quem é seu público alvo?

Quem são seus concorrentes?

Quais problemas você está enfrentando?

Como é o sucesso?

Qual é o seu orçamento?

Qual é o prazo?

Mais alguma coisa que eu deveria saber?

Você pode enviar uma pesquisa com essas perguntas ou conduzir esta sessão em uma reunião.

Fazer este exercício preliminar permite que você obtenha insights mais profundos e entenda as necessidades de seu cliente, ajudando você a fornecer maior valor.

Posicione-se como um solucionador de problemas

As empresas querem trabalhar com freelancers que podem resolver problemas para elas.

Agora que você conhece os objetivos e desafios do seu cliente, faça um brainstorming sobre como você pode ajudá-lo a atingir esses objetivos. A ideia é posicionar-se como um solucionador de problemas, tornando mais fácil para o cliente incutir confiança em suas capacidades.

Desenvolva um plano de ação, destacando sua proposta de valor e como você planeja resolver seus problemas. 

Compartilhe seu processo de trabalho

Quantas vezes você já ouviu coisas como “Mas é apenas um logotipo” ou “É apenas um artigo de 500 palavras, não vai demorar muito.”?

Você certamente encontrará clientes que subestimarão o esforço necessário para concluir um projeto.

É por isso que é importante compartilhar seu processo de trabalho e dar ao cliente uma visão de como você realiza o trabalho. Isso não apenas os ajudará a ver o valor que você oferece, mas ver sua maneira organizada de trabalhar também os tornará mais confiantes em trabalhar com você.

É uma boa ideia usar um fluxograma para  mapear seu processo de trabalho. Ele ajudará a avaliar o tempo necessário para concluir o projeto, comunicar isso ao cliente e definir uma valor apropriado. 

Ofereça prova social

Há duas formas de comunicar valor:

Dizendo por conta própria (implementando as táticas acima)

Deixando os outros falarem bem de você

Oferecer prova social aproveita a influência que a experiência positiva de outras pessoas com o seu serviço para transmitir confiança para novos clientes.

Nesse caso, isso envolve seus clientes anteriores falando sobre o seu trabalho e sobre como você os ajudou. Isso provavelmente aumentará sua credibilidade e ajudará os clientes em potencial a criar confiança em você.

Além dos depoimentos de clientes, outros tipos de prova social incluem:

Logos de marcas com as quais você trabalhou

Prêmios ou certificações que você recebeu

Guest posts publicados nas principais publicações

Estudos de caso de clientes aprofundados

Menções na mídia ou entrevistas

Conclusão

Para fazer o seu negócio como freelancer crescer você não necessariamente precisa de mais clientes. Você pode focar em estratégias par fidelizar, tornar os contratos mais recorrentes ou ampliar a oferta de serviços.

A comunicação com o cliente vai além de conquistar novos contratos e é fundamental para estabelecer expectativas, mostrar o valor do seu trabalho, prestar contas e, no fim, ter um bom relacionamento que garanta a divulgação orgânica do seu negócio e a fidelidade do público.

Os recursos visuais apresentado neste artigo vão ajudar a melhorar a comunicação com os clientes em todas as etapas.

Mãos à obra e que sua semana seja produtiva!

Eu Acredito em Você!

Por

leny.espinola@oestadorj.com.br

* Radialista, Fotógrafa e Palestrante Motivacional.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e