Otan afirma que Rússia pretende derrubar o governo da Ucrânia

O secretário-geral da aliança militar disse ainda que Rússia e Belarus terão de pagar por suas ações

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, afirmou hoje (25) que o avanço das tropas do exército russo em direção a Kiev, capital da Ucrânia, tem como objetivo remover o presidente eleito democraticamente e mudar o governo na Ucrânia.

“O povo russo tem que saber que a guerra contra a Ucrânia não vai tornar a Rússia mais segura nem vai fazer o país ser mais respeitado no mundo”, disse Stoltenberg, que reafirmou total apoio da Otan à Ucrânia.

O secretário-geral da aliança militar disse ainda que Rússia e Belarus terão de pagar por suas ações. “Rússia como invasor e Belarus como facilitador”.

Belarus tem fronteira ao Norte com a Ucrânia e mísseis e tanques russos têm invadido a Ucrânia vindo de Belarus.

Stoltenberg afirmou que a Otan fortaleceu sua capacidade de defesa, tem ativado os planos de defesa de seus aliados e mobilizado elementos da força de resposta para mar, terra e ar. “Os Estados Unidos, Canadá e aliados europeus já mobilizaram milhares de soldados para a parte leste da aliança”.

Stoltenberg avalia que a decisão do presidente russo de levar adiante a agressão contra a Ucrânia é um erro terrível do ponto de vista estratégico e que a Rússia vai pagar um preço muito alto nos próximos anos.

“Otan e União Europeia já adotaram sanções significativas e nossos parceiros ao redor do mundo estão se unindo a nós”, disse.

O representante da Otan disse ainda que as forças ucranianas estão lutando de forma corajosa e provocando perdas do lado russo.

Ele reforçou ainda o apoio militar, financeiro e de defesa cibernética da Otan à Ucrânia.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e