Os Monstros da Universal Originais

Quando os estúdios da Universal produziu o filme ‘O Lobisomem’ (The Wolfman, 2010), com Benicio Del Toro e Anthony Hopkins, não parecia ter pensado em repetir o sucesso das décadas de 1930 e 1940, já que a produção é um remake de terror de ‘O Lobisomem’ (The Wolfman, 1941). Até porque o estúdio já tinha feito um remake de outro filme da época, ‘A Múmia’, só que transformando o terror em uma aventura repleta de ação que se tornou uma franquia de sucesso estrelada por Brendan Fraser.

No entanto, quando a Universal resolver voltar às origens e ressuscitar oficialmente seus Monstros Clássicos, não optou por continuar a fazer remakes dos roteiros dos filmes originais, mas fazer um reboot de todo seu monstruoso universo, criando novas histórias com os personagens e isso não agradou o público geral. Tanto que o sucesso obtido com ‘O Lobisomem’ e os 3 filmes de ‘A Múmia’ passou longe das produções que se seguiram. ‘Drácula – A História Nunca Contada’ (Dracula Untold, 2014) teve um desempenho tão abaixo do esperado que a Universal chegou a informar que a produção não faria parte do Dark Universe (como foram nomeados os novos filmes com os Monstros da Universal). Assim, oficialmente, o primeiro filme seria um novo remake de ‘A Múmia’.

Infelizmente a ideia não funcionou, já que não fizeram um remake do filme ‘A Múmia’ original, mas uma nova história que, além de completamente diferente, tinha tantas subtramas que, ao invés de tentar repetir o sucesso dos filmes antigos do estúdio, buscava copiar o sucesso de outros estúdios, tentando imitar franquias que não tinham nada a ver com a proposta inicial do Dark Universe.

Foto: Divulgação

O resultado foi desastroso e ‘A Múmia’ (the Mummy, 2017) não conseguiu ir bem nas bilheterias nem com Tom Cruise estrelando a produção, o que fez a Universal abandonar o Dark Universe e, com isso, o filme que estrearia na sequência, ‘O Homem Invisível’, foi lançado sem qualquer menção ao Dark Universe e, ironicamente, brilhou nas bilheterias mundiais, mesmo sem ser remake do filme de mesmo nome.

O curioso da desastrosa empreitada da Universal em tentar ressuscitar seus Monstros Clássicos, é que muita gente se interessou não só pelos antigos sucessos, como também pelos filmes originais, ainda do período preto e branco do cinema, especialmente no Brasil. Enquanto as produções deixadas de fora do Dark Universe, ‘O Lobisomem’ e os filmes de ‘A Múmia’ com Brendan Fraser, são encontradas na Netflix, os filmes dos Monstros Clássicos estão na Darkflix, um serviço de streaming brasileiro especializado em terror que permite que fãs e interessados em filmes clássicos de terror, vejam raros filmes e na integra.

Os filmes do universo monstruoso da Universal contam com ‘Drácula’ (1931) com o lendário Bela Lugosi que até hoje é considerado um ícone quando o assunto é o personagem Drácula criado pelo autor Bram Stoker. O ator também faz uma participação especial como o cigano Bela no filme ‘O Lobisomem’, estrelado por Lon Chaney Jr., o qual também “vestiu a capa” de uma múmia em ‘A Maldição da Múmia’ (The Mummy’s Curse, 1944), mas isso só após Boris Karloff se destacar no papel uma década antes. Porque quem primeiro brilhou nos cinemas foi o ator como Imotep, em ‘A Múmia’ (The Mummy, 1932), o qual também fez o papel do Monstro de Frankenstein, no filme ‘Frankenstein’ (1931) que não foi creditado na época do lançamento, só posteriormente. Boris Karloff reprisa o papel do Monstro na primeira sequência oficial de um filme como conhecemos hoje, ‘A Noiva de Frankenstein’ (Bride of Frankenstein, 1935), algo que era raro no início das produções cinematográficas. Que conta com um terceiro filme, ‘O Filho de Frankenstein’ (Son of Frankenstein, 1939), o qual, além de Boris Karloff, tem Bela Lugosi no elenco. Um filme que mostra o filho do Dr. Frankenstein encontrando o Monstro criado por seu pai.

O catálogo também conta com ‘O Homem Invisível’ (1933) estrelado por Claude Rains. Vale lembrar que com a exceção aos filmes com os personagens do Lobisomem e da Múmia que possuem roteiros originais, a lista de filmes dos Monstros Universal Originais conta com produções cujos roteiros foram adaptados de clássicos da literatura mundial. Além de ‘Drácula’ de Bram Stoker, ‘O Homem Invisível’ é a adaptação do livro de mesmo nome escrito por H,G Wells, enquanto Frankenstein e seu Monstro são um criações da escritora Mary Shelley.

Por

Ex-repórter redatora da editoria de Cultura do webjornal O Estado RJ, atualmente colunista (Curtindo Adoidado).

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e