Organizadores da Parada do Orgulho LGBT+ de SP recebem ameaças de morte

A 26ª edição da Parada do Orgulho LGBT+ acontece na Avenida Paulista, após dois anos sem eventos presenciais

A Associação da Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo (APOLGBT-SP) confirmou nesta terça-feira (14) que recebeu ameaças de morte e de atentados contra o evento, que ocorrerá neste domingo (19).

A organização acusou o recebimento de um e-mail com conteúdo LGBTfóbico e ameaças contra a vida dos organizadores e participantes da Parada, e informou ter aberto um Boletim de Ocorrência contra os remetentes, que não tiveram os nomes divulgados. Além da denúncia, a Associação também alertou a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania e a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo.

Em nota, a Secretaria da Justiça e Cidadania informou que acionou a Polícia Civil do Estado de SP, que tomará as providências necessárias.

A 26ª edição da Parada do Orgulho LGBT+ acontece na Avenida Paulista, após dois anos sem eventos presenciais, e contará com a apresentação de artistas como Pabllo Vittar, Luísa Sonza, Pocah, Mc Rebecca e Liniker.

Em junho, comemora-se globalmente o Mês do Orgulho LGBT+, e a Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo ocorre anualmente nesse período. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e