Organização otimiza tempo

E quando o dia findou, você fez um balanço e deixou muita coisa sem fazer por falta de tempo e está angustiada

Você acaba de acordar e já pensou: “Quantas coisas para fazer, e já vi que o dia não vai dar para nada.” E na parte da tarde você grita: “Meu dia já está na metade e estou sentindo que o tempo não está rendendo. ” E quando o dia findou, você fez um balanço e deixou muita coisa sem fazer por falta de tempo e está angustiada

Esse é o conflito diário de todas as mulheres. E como todas nós temos a tal da jornada dupla (e às vezes até tripla), equilibrando casa, família e trabalho, muitas tarefas e responsabilidades acabam sobre os nossos ombros. Por conta disso, a maneira como a gente organiza a rotina diária pode ser a diferença entre ter mais ou menos tempo para fazer o que precisa ser feito.

Vou logo confessando que, nesse ponto, eu nem sempre fui uma pessoa organizada. Não dizem que a gente aprende no amor ou na dor? Pois é: eu aprendi na dor…

Na verdade, eu era a superorganizada no trabalho, porque sentia que tinha sempre de me desdobrar para mostrar que eu era capaz de estar ali, e que se alguém me pedisse alguma coisa, eu estaria pronta para atender com eficiência.

Mas em casa, com as minhas coisas e a minha vida pessoal, eu deixava correr solto. Pagava contas com atraso, esquecia compromissos, estava sempre estressada e chegava no sábado de folga com meu filho e marido sem ter pensado em alguma coisa bacana para fazer com ele. Eu perdia muito tempo pedindo segunda vida, pedindo mais tempo, pedindo desculpas e remarcando compromissos, procurando em cima da hora o que fazer enquanto o sol brilhava lá fora no fim de semana.

Um dia, tive de renovar um passaporte às pressas (eu sempre conto essa história), e precisava achar os meus próprios documentos dentro de casa. Estava um em cada canto, um em cada gaveta, tudo espalhado. Perdi um tempão com isso! Um tempo precioso, que eu podia estar investindo em algo mais produtivo e prazeroso do que vasculhar a casa inteira atrás de meia dúzia de papéis.

Foi então que disse para mim mesma: chega! Se eu não me organizar na vida pessoal, vou continuar jogando tempo fora um tempo que eu nem tenho. E vou continuar me sentindo frustrada cada vez que isso acontece.

Organizar a vida pessoal é uma questão de escolha, acredite! E quando me pedem a receita, eu digo que ela está dentro de cada uma de nós. Como a minha cabeça funciona em termos de organização pessoal é provavelmente diferente de como funciona a sua cabeça.

Ou seja, o autoconhecimento vai ser fundamental para organizar a sua rotina.

O mais eficaz é a gente se conhecer e saber não só como essa rotina funciona, mas como a cabeça da gente funciona. Para os documentos que ficavam espalhados pela casa, por exemplo, eu dediquei algumas horas de um final de semana e coloquei tudo em pastas com etiquetas, comprei um gaveteiro bem baratinho e organizei do meu jeito, um jeito que eu mesma criei, e que me permite achar tudo na hora que eu preciso. Hoje, quando um papel chega em casa e é importante, não fica jogado até que se perca: vai direto para pasta certa e isso economiza meu tempo.

Não existe uma receita única, pois cada uma de nós tem uma vida diferente, mas posso dar algumas dicas que, tenho certeza, irão ajudar na hora de organizar a sua vida pessoal. Vamos lá:

1 – Acordar cedo e dormir cedo

Sei que para muitas de nós isso é praticamente impossível, mas com as organizações vai dar certo. Dormir bem faz toda a diferença na organização. Sua mente precisa estar descansada para programar sua rotina.

2 – Acorde com calma

Não pule da cama como se estivesse atrasada, mesmo que esteja! Atrasada, atrasada e meia! Enfim…

Olhe ao redor e agradeça por estar viva e abrace, beije quem estiver por perto, seja terno ao acordar, principalmente com você mesma. Vá escovar seus dentes, ir ao banheiro, se olhe no espelho e se abençoe. A partir daí sim…

Vamos para atividades rotineiras, como café da manhã (essencial), atividades físicas (ou os alongamentos em casa mesmo) e pegar a agenda ou olhar no mural ou quadro.

3 – Comprar um quadro ou mural

Escrever as atividades diárias suas e de cada membro da família que esteja no mesmo ambiente que você.

3 – Comprar uma agenda e usá-la

Nesta agenda colocar as tarefas diárias, principalmente as prioridades. Sua agenda será praticamente um diário.

4 – Criar pastas para documentos com etiquetas

Pasta com documentos de cada pessoa da família, até para os pequeninos (como por exemplo: cartão de vacinação, receitas do pediatra e por aí vai…)

Pasta para suas contas a pagar e outra para as contas pagas (e as contas pagas podem ficar nos arquivos por 1 ano, depois pode jogá-las fora picadas ou queimadas, nunca apenas amassadas, pois contém suas informações pessoais).

5 – Criar lugares específicos para cada material

Material de limpeza, de escola, de trabalho, de cozinha, claviculário, cestos com roupas para lavar, passar, sujas, sapatos, enfim…

Evite deixar as coisas jogadas. Crie hábitos de colocar cada material em seu lugar, e aos poucos vá se acostumando, ou se condicionando. Você vai perceber que assim, tudo ficará mais fácil e seu tempo não será perdido com as procuras.

6 – Arrume sua roupa, bolsa e o que precisar para sair no dia seguinte, na noite anterior; isso serve para todos de casa

Nós mulheres às vezes perdemos muito tempo escolhendo roupas para sair, acessórios para combinar, bolsa para comportar tudo o que iremos precisar, por isso, deixar tudo preparado a noite, facilita muito!!!

7 – Antes de encerrar seu dia e descansar, dê uma olhadinha de novo na agenda ou no mural e veja o que foi concluído e o que ficou por fazer

Se não deu tempo de concluir tudo, repasse para a outra página da agenda, e reprograme seu mural, e não se preocupe e nem se estresse. É aos poucos que a vida acontece. Quando menos perceber, suas atividades estarão em seu controle.

Essas são apenas algumas dicas para você se organizar no dia a dia, e ter algumas horas de sobra para descansar. E mesmo que o dia não dê tempo para suas programações, relaxe!!!!! Priorize sua saúde, afinal… um cansaço mental pode trazer danos ao seu corpo, e não queremos isso.

Tente fazer o que for necessário e tenha prioridades certas e lógicas. O que passar disso, fuja!

Uma semana maravilhosa e lembre-se:

Eu acredito em você!  

Por

* Radialista, Fotógrafa e Palestrante Motivacional.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e