Operação demole construções irregulares no Rio de Janeiro

Desta vez, as demolições ocorrem em terrenos desapropriados pela prefeitura do Rio para a construção da via expressa Transolímpica, na zona oeste da cidade

Depois de demolir 20 imóveis irregulares em operação ontem (26), a força-tarefa do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) de enfrentamento à ocupação irregular do solo urbano faz hoje (27) nova ação contra construções em áreas invadidas.

Desta vez, as demolições ocorrem em terrenos desapropriados pela prefeitura do Rio para a construção da via expressa Transolímpica, na zona oeste da cidade. Segundo o MPRJ, a área invadida é zona de amortecimento e fica a 350 metros do Parque Estadual da Pedra Branca.

“Trata-se, portanto, de loteamento ilegal, capitaneado por organização criminosa que atua na região, contando com residências prontas e sete ainda em construção, todas irregulares e erguidas sobre o túnel da Transolímpica”, diz  nota do Ministério Público.

Também participam da ação desta quinta-feira as secretarias municipais de Meio Ambiente e de Conservação e Serviços Públicos, além do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Estado.

A organização responsável pelo loteamento clandestino foi denunciado em 2019 pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado por parcelamento irregular do solo urbano, delitos contra o meio ambiente, furto de energia elétrica, extorsão a moradores mediante cobrança de taxas, falsificação de documento particular, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Alguns integrantes da organização foram presos em março de 2020, na Operação Condomínio Fechado.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e