Onde investir seu dinheiro para fazê-lo render de verdade?

Essa pergunta é muito comum, mas a resposta está sempre mudando

Isso porque, para tirar o melhor rendimento possível do seu dinheiro, você precisa estar sempre bem informado. Muitos fatores influenciam o mercado financeiro. Por isso, é importante acompanhar as notícias e cuidar da sua educação financeira.

Vamos direto ao ponto:

Onde investir? Primeiramente, é importante que você considere quais são seus objetivos financeiros e qual é o seu perfil de investidor. Isso porque existem boas opções de investimento com diversos níveis de riscos e rendimento. Então, antes de mais nada, defina:

Qual sua tolerância para o risco?
Seus objetivos são de curto, médio ou longo prazo?
Qual a quantia que você tem disponível para investir?
Você precisa de um investimento com maior liquidez?

Dependendo da sua resposta para essas perguntas, a recomendação de investimentos muda.

Por exemplo: se você procura investimentos seguros e possui metas de longo prazo, a renda fixa é uma boa opção.

Se você tem pouco dinheiro disponível para começar e planeja investir um pouco mais todo mês, o Tesouro Direto ou Previdência Privada podem ser mais indicados para seu perfil.

Existem vários bancos com muitas opções de fundos de previdência com bom rendimento e taxa zero (de carregamento, entrada e saída).

Perfis mais arrojados, por sua vez, podem preferir as ações ou fundos de investimento.

Renda Fixa

Para investir na renda fixa e obter ótimos resultados financeiros, você precisa levar em consideração as seguintes tendências:

Quanto maior o prazo de vencimento, maior tende a ser o rendimento;
Quanto mais liquidez, menor tende a ser o rendimento;
Quanto maior o risco envolvido, maior tende a ser o rendimento.

Previdência Privada

A previdência privada tem crescido muito em popularidade, especialmente após a proposta de reforma no sistema do INSS. No entanto, é preciso ficar atento quanto a esse tipo de investimento. Isso porque, nos grandes bancos, as previdências privadas costumam a incluir diversas taxas. Elas diminuem o seu rendimento drasticamente. Por isso, é melhor buscar uma opção com corretoras.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um investimento de renda fixa e a emissão de seus títulos é feita pelo Governo Federal.
Funciona assim: você empresta dinheiro para o governo e depois receberá de volta com um valor a mais, que será a rentabilidade do seu investimento.

CDB

O CDB é a sigla do Certificado de Depósito Bancário. Esse título de renda fixa é emitido pelos bancos a fim de arrecadar capital. A taxa de rentabilidade de um CDB costuma ser atrelada ao CDI, sendo um dos investimentos mais conhecidos da renda fixa. Normalmente, os Certificados de Depósito Bancários são emitidos por bancos de pequeno porte, que oferecem rendimentos mais atrativos para os investidores. Além disso, ao investir em opções que possuem um prazo de aplicação maior, a rentabilidade desses títulos também costumam ser mais altas. Uma das maiores vantagens de investir em um CDB é o fato de ele ser um investimento seguro, já que conta com a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para aplicações de até R$ 250 mil.

LCI/LCA

A LCI (Letra de Crédito Imobiliária) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são aplicações de renda fixa muito parecidas com um CDB. A grande diferença é que elas são isentas de impostos, como o Imposto de Renda (IR). Com isso, os rendimentos vêm diretamente para o seu bolso, sem desconto de IR. No entanto, a taxa de rentabilidade dessas aplicações tende a ser menor. Por isso, é importante que você utilize um simulador. Assim você pode ter certeza se, mesmo com a isenção do imposto, essas aplicações rendem mais do que um CDB, por exemplo.

Fundos Multimercado

Os fundos multimercado são uma ótima opção para investidores de perfil moderado. Isso porque os riscos são diluídos, uma vez que o administrador poderá aplicar em ações, commodities, moedas, ativos de renda fixa, entre outros. Para quem busca diversificar sua carteira sem precisar de um montante inicial muito grande, essa também é a escolha ideal. No geral, é importante escolher um fundo que esteja alinhado ao seu perfil de investidor e aos seus objetivos financeiros.

Debêntures

Estes títulos de renda fixa emitidos por empresas privadas podem ser uma ótima opção de onde investir. Eles normalmente são ofertados para o pagamento de algum tipo de dívida ou para o financiamento de determinados projetos. Uma grande vantagem desse tipo de investimento é a sua rentabilidade que pode ser bastante atrativa. Porém, ao mesmo tempo, elas são indicadas para quem possui uma maior tolerância a riscos, já que não possuem garantia do FGC. Ou seja, se a empresa emissora falir, você perde o valor que foi investido. Também existem as debêntures incentivadas. Por serem emitidas por companhias ligadas a setores estratégicos, o governo oferece a isenção de tributos. Dessa forma, você investe sem pagar qualquer tipo de taxa.

Letras de Câmbio

Uma Letra de Câmbio (LC) segue o mesmo princípio de um CDB. No entanto, ela não é emitida por bancos, mas sim, por financeiras. Dessa forma, a taxa de rentabilidade deste ativo costuma ser mais alta do que os outros investimentos de renda fixa. Mesmo sendo uma operação que conta com um risco elevado, a LC conta com a garantia do FGC para valores de até R$ 250 mil.

Portanto, esses são apenas alguns dos investimentos que você pode estudar, conhecer melhor para investir seu dinheiro e fazê-lo mais rentável.

Sempre precisamos estudar formas de melhorar nossas finanças e nada melhor do que analisar cada título, cada proposta, enfim…

Se você tem um banco de confiança, pode perguntar ao seu gerente sobre estas formas de investimento e ter sua mente mais fresca para administrar seu dinheiro.

Siga sempre rumo ao sucesso de forma inteligente, sábia.

Eu acredito em você!

Por

leny.espinola@oestadorj.com.br

* Radialista, Fotógrafa e Palestrante Motivacional.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e