Novo presidente do Equador impõe restrições ao Executivo em Código Ético

Limitações à utilização de aviões e veículos do Estado e a proibição de contratar familiares ou de levá-los em viagens oficiais são apenas algumas das restrições que o novo presidente do Equador, Guillermo Lasso, incluiu em um Código de Ética para o Executivo.

Lasso, que tomou posse na segunda-feira passada para governar até 2025, determinou através de um decreto que os familiares dos funcionários do Executivo “até o quarto grau de consanguinidade e segundo grau de afinidade, ou aqueles com quem exista uma relação de união de fato, não podem ser contratados ou nomeados para qualquer cargo público em que sua família tenha tido participação direta”. EFE

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e