Não era o Godzilla… era apenas a P70

Imagine eu aqui escrevendo a coluna de amanhã e de repente me deparo com uma plataforma da Petrobrás invadindo as areias da praia e levando um perigo eminente de danificar ou mesmo derrubar o prédio onde moro. Imagem de um cinema catástrofe que renderia milhões em bilheteria, mas só que não, isso aconteceu de verdade.

 Não foi comigo. Mas aconteceu enquanto eu escrevo essa coluna. Aconteceu na praia de Boa Viagem, aqui em Niterói. Recebi um vídeo com as imagens assustadoras de uma quase tragédia. A plataforma P70 ficou à deriva durante o temporal que caiu na cidade de Niterói na noite passada, dia 30.

Foto tirada por um morador de Boa Viagem, Niterói.

No vídeo percebe-se que ela se aproximou bastante da orla e por pouco não causou um estrago. Informações que chegam é que ela estava fazendo manobras e duas das tês âncoras arrebentaram devido a forte chuva que caía no momento. A Região Sudeste está sendo castigada esse começo de ano por fortes chuvas. Espírito Santo, Minas Gerais e interior do Rio de Janeiro já colocam na conta mortes, desabrigados, desaparecidos e tristeza.

Não é novidade para todos que o início do ano traz as férias, o verão e com ele as fortes chuvas que todos os anos elege um lugar ou lugares para protagonizar momentos de desespero e tristeza. Mas o que podemos fazer? São fenômenos da natureza e contra eles nada pode ser feito. Verdade. Só que acredito que nós estamos ajudando a esses eventos acontecerem com mais intensidade. Isso porque estamos destruindo a natureza e acabando com o planeta. É o efeito estufa, desmatamento, pandemias e uma gama de coisas que diariamente fazem a terra se tornar um lugar vulnerável. Era o que muitos temiam.

A verdade é que todo ano nos deparamos com situações que se agravam devido a pouca importância dada pelas autoridades durante 365 dias para evitar que tragédias anunciadas se repitam novamente. Também temos que falar das pessoas que durante o ano sujam as ruas e calçadas. A rua é pública e não podemos achar que é extensão de nossa casa, portanto, a partir de agora não jogue lixo nas ruas. Só com educação que poderemos acreditar em dias melhores. Precisamos salvar o planeta e isso requer pessoas inteligentes e capazes de entender seu lugar na sociedade.

Enquanto escrevo o último parágrafo, a P70 já está voltando para a Baía de Guanabara e tudo parece voltar ao normal. Mas que foi assustador e preocupante, isso foi. E o que esperar para os próximos dias? Bem, eu espero que comecemos a cuidar mais da nossa cidade para que os bueiros não fiquem entupidos e assim diminuindo os riscos de alagamentos nas ruas. Vem um fim de semana que as temperaturas estarão altas e isso ajuda as fortes tempestades de verão.

Vivemos num estado que tem o mar de um lado e as montanhas do outro e no meio, nós. Então só esse detalhe já nos coloca numa zona de atenção. Vamos ficar mais atentos e fazer a nossa parte e deixar que Deus cuide do resto.

Por

Jornalista e comentarista esportivo. Moro em Niterói há 22 anos. Fã de cultura e esportes. Ex-editor em jornais na cidade do Rio de Janeiro. Atualmente me dedico à interatividade cultural. Acredito na importância da divulgação por todos os meios da cultura nesse país.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e