Não crie expectativas, crie oportunidades

Vejo muitas mulheres caindo em depressão por conta de decepções. Por que elas se decepcionam tanto? Eis a questão! Porque simplesmente criaram uma grande expectativa em pessoas, momentos e situações

Toda expectativa surge através de um ato de confiança, e confiar nas pessoas não é errado, afinal de contas você sempre imagina o melhor surgindo através desta atitude, não é mesmo?!

Criar expectativas é um mecanismo natural do ser humano, que sempre espera alguma coisa de praticamente todos os momentos da vida e de pessoas pelo caminho. Mas precisamos tomar cuidado com esta confiabilidade cedida, pois os excessos nunca são bons para a alma, é lá que ficam guardadas as decepções, desilusões, amarguras e tristezas, depressão.

O Brasil é campeão de casos de depressão na América Latina. Quase 6% da população, um total de 11,5 milhões de pessoas, sofrem com a doença, segundo dados da OMS. Uma das causas deste crescimento numérico é a famosa decepção, ou seja, pessoas que criaram expectativas e se frustraram. De acordo com a pesquisa, esta doença mental vai incapacitar muito mais pessoas até 2020.

A psiquiatra Nadège Herdy comenta que esta expectativa que o ser humano “cria gera uma ansiedade louca de retorno positivo. E a ansiedade generalizada, quando frustrada, leva muitos ao óbito. Em 2015, 18,6 milhões de pessoas sofriam com transtorno de ansiedade no Brasil”.

E digo mais: já houve pessoas que criaram expectativas em projetos empresariais e faliram; pessoas que criaram expectativas em relacionamentos amorosos e o divórcio foi inevitável; pessoas que criaram expectativas em amizades e a falsidade imperou; pessoas que criaram expectativas em sociedades e o roubo trouxe contas a pagar.

Resumindo: pessoas que sofreram danos materiais e emocionais, quando não preparadas psicologicamente para as decepções no investimento da expectativa, enlouquecem e se suicidam.

O Brasil é campeão de casos de depressão na América Latina.

Vivian Fernandes é uma mulher bem-sucedida no mercado empresarial, em um bate papo informal contou: “Eu já sofri com decepções e se não fosse Deus e a minha família, iria acabar com minha vida, pois decepção dói e muito. Uma grande amiga e parceira (ao menos eu achava) decidiu abandonar a parceria sem me avisar e colocou outra pessoa em meu lugar, e só fiquei sabendo ao conversar com outras amigas em comum, e depois soube também que a mesma estava falando mal do meu trabalho e denegrindo a minha imagem no mercado. Fiquei muito mal, pois eu tinha plena confiança e amor na amizade, e na parceria sempre fui fiel, jamais dei créditos há novas propostas oferecidas, justamente por conta da minha fidelidade em nossa parceria. Mas, a recíproca não foi verdadeira. E sem que fosse avisada, fui deixada de lado e o pior: Fiquei como a errada, como a problemática, como uma má pessoa e parceira. Sendo que eu fui uma das maiores incentivadoras do seu sucesso, e coloquei muito meus ouvidos para ouvir reclamações e etc. Essas atitudes como: Falta de reconhecimento, falta de gratidão, falta de esclarecimento, falta de um bom papo franco me deixou muito mal, ao ponto de me deixar ferida na alma. É uma experiência ruim você provar decepções e amargar expectativas, caí realmente em uma depressão.”

Enquanto Vivian parava para beber uma água, pois ficou emocionada ao falar sobre este assunto, eu preparei para ela a seguinte pergunta:

Decepção dói e a mágoa destrói qualquer pessoa, como você fez para reagir a estes sentimentos, a depressão?

“Então… Transformei esta decepção ou ansiedade na expectativa em oportunidade. Ao invés de remoer ódio, ressentimento (pois na verdade quem criou expectativas foi eu, quem esperava sempre o melhor para ambas as partes, era eu, então, a culpa de eu estar vivendo esta situação, é exclusivamente minha) foi quando precisei retomar minhas forças e seguir com o coração limpo como sempre o fiz, e entendi que quem me conhece, e quem conhece meu trabalho não dará ouvidos a falsos depoimentos e ponto final. É claro, que precisei de um tratamento psicológico e psiquiátrico, fora medicamentos.”

Vença! Ninguém pode apagar seu brilho.

Eu achei superinteressante esta frase: “Transformei minha decepção ou expectativa em oportunidade.”

E é assim que temos que proceder diante destas situações para combatermos a depressão e não podemos de forma alguma estar no índice dos então depressivos chegando em 2020.

Mesmo que você não acredite, existe dentro do seu coração uma força e uma confiança suficientes para superar todo tipo de trauma. Busque dentro de você mesmo e descubra os seus pontos fortes e achará a energia necessária para seguir em frente. O luto pela decepção não pode durar para sempre. Converse consigo mesmo de coração aberto até se conhecer profundamente e encontrar no seu interior a coragem e a força para olhar o futuro com boa vontade e alegria.

Nos momentos de grande sofrimento, ninguém sente vontade de brincar, mas as melhores armas para enfrentar uma decepção são o otimismo e o senso de humor.

Seja sempre uma pessoa positiva, otimista e alegre. No início, talvez seja difícil, mas olhe sempre para o lado positivo de tudo. Isso o tornará muito mais feliz.

Para concluir, quero lhe dizer que apesar da decepção ser um processo difícil, não é insuperável. Com força, atitude, positivismo necessários e profissionais adequados, digo: “Adequados” você vai longe!

Encontre uma oportunidade de superação e vença!

Ninguém poderá fazê-lo por você. Não deixe ninguém apagar sua luz e muito menos te deprimir. Ninguém é perfeito,  todos nós temos valores!

Eu acredito em você!

Por

* Radialista, Fotógrafa e Palestrante Motivacional.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e