Na despedida de Daniel Craig, conheça todos os atores que deram vida ao agente mais famoso do MI6

Ao longo de 60 anos, o personagem teve 6 intérpretes

Os filmes do agente inglês 007 representam uma das franquias mais populares e lucrativas do cinema, essa que tem como temática principal a ação do agente secreto James Bond. Em termos de arrecadação, só fica atrás de Harry Potter, Star Wars e do Universo Marvel (o MCU), nessa ordem. Em 60 anos, os 24 filmes de James Bond fizeram quase US$ 7 bilhões em bilheteria – fora a grana que vem de merchandising das dezenas de marcas que brigam para conquistar um espaço ao lado do agente britânico. Ao longo de 60 anos, o personagem teve 6 interpretes.

Reprodução / SPINOFF

“007 – Sem Tempo Para Morrer”, filme mais recente da franquia, marca a despedida do ator Daniel Craig que interpretou o icônico espião James Bond durante 15 anos em 5 filmes. Craig entra para a história como o ator que mais tempo passou a serviço de sua majestade sob a alcunha de 007, superando ícones do cinema como Roger Moore e Sean Connery. Dessa forma, ele também foi o James Bond que mais viu o mundo mudar entre uma missão e outra.

Segundo Dave Itzkoff, crítico de cinema do The New York Times, foi uma despedida estranha e prolongada para Craig, que, desde o momento em que foi escolhido para suceder a Pierce Brosnan como 007, nunca foi a opção óbvia ou elegante para o personagem. Sua aparência era muito rude; seu currículo no cinema, muito ralo; seu cabelo, louro demais.

Reprodução / Telecine

Contudo, Itzkoff lembra que Craig aproveitou bem sua estreia, em “Casino Royale”, para a rápida sequência de 2008, “Quantum of Solace”, e nas seguintes, mais épicas, “Operação Skyfall” (2012) e “007 Contra Spectre” (2015). Seus filmes de James Bond, que arrecadaram mais de US$ 3 bilhões (R$ 16,3 bilhões) em todo o mundo, tornaram-se cada vez mais ambiciosos em escala e vertiginosos em tempo de execução.

Em anúncio recente, a Universal Pictures declarou que “007 – Sem Tempo Para Morrer”, arrecadou 25 milhões de libras (34 milhões de dólares) durante o fim de semana de estreia no Reino Unido, recorde para a franquia. A AFP destaca que o último filme da saga com o ator inglês Daniel Craig como protagonista estreou no Reino Unido e Irlanda registrando os três melhores dias de bilheteria nos 60 anos de aventuras cinematográficas do agente a serviço de Sua Majestade. 

A AFP levantou que nos primeiros quatro dias em cartaz, o filme virou a maior estreia de um longa-metragem no Reino Unido desde que o início da pandemia de coronavírus em março de 2020, o que gera esperanças de recuperação para as salas de cinema muito afetadas pela crise de saúde. Convém lembrar que o longa-metragem chegou aos cinemas 18 meses após a previsão original e foi bem recebido de maneira geral pela crítica, apesar de algumas reclamações sobre a duração, duas horas e 43 minutos, o mais longo da história de James Bond.

O último filme de Craig como James Bond conquistou a crítica especializada:

Steven Weintraub, do Collider, elogiou o clima tenso do filme: “Sem Tempo Para Morrer” está carregado com tudo que você espera de um filme do Bond, mas também tem muitas surpresas. Fiquei na ponta da cadeira por metade do filme. Amei o Daniel Craig como James Bond. Grande despedida”. Germain Lussier, do Gizmodo, publicou que “valeu a espera” pelo filme, que foi adiado diversas vezes por conta da pandemia: “Visuais lindos, ação matadora e provavelmente o filme mais emocional do Bond até hoje. É complexo, o que o faz parecer muito longo, mas o tempo extra para a história dá ao ato final a gravidade necessária para separar o filme dos outros”.

Divulgação

Yolanda Machado, do The Wrap, elogiou a atriz Ana de Armas, nova adição da franquia: “Entreguem todos os papeis do mundo para Ana de Armas. Eu queria que ela aparecesse mais em Sem Tempo Para Morrer, mas meu Deus, ela está perfeita! Hilária e poderosa. Eu a amo. Você consegue sentir fortemente Phoebe Waller-Bridge [no roteiro do filme] e isso é uma coisa ótima. E Daniel Craig… UAU. Bravo!”. Matt Donnelly, da Variety, também aclamou a curta participação da atriz de origem cubana: “Ana de Armas é, sem dúvidas, a melhor parte de Sem Tempo Para Morrer. Tragicamente ela está em apenas uma sequência. Divertida, engraçada e tem a chance de explodir as coisas”. Ana de Armas e Lashana Lynch também foram exaltadas por Alex Ritman, do The Hollywood Reporter: “Gostei muito de Sem Tempo Para Morrer. Ótimas cenas de ação e perseguições de carros, e diálogos realmente divertidos (Você consegue perceber as adições da Phoebe Waller-Bridge), mas definitivamente precisava de mais Ana de Armas. Ela e Lashana Lynch são ambas excelentes, mas a parte da Armas é muito curta”. 

Divulgação

Tessa Smith, do Mama’s Geeky, destacou também a performance de Rami Malek como vilão do filme: “Sem Tempo Para Morrer é tudo o que eu queria e mais! Uma ótima despedida para Daniel Craig, mas eu honestamente queria mais do Rami Malek. Sim, é longo, mas sempre que parecia que ia se arrastar, o filme voltava com adrenalina. Ação desde o começo. Clássico filme de Bond”. Scott Menzel, do We Live Entertainment, disse que o filme é imperdível: “Sem Tempo Para Morrer é o espetáculo das telonas que o mundo estava esperando. Lindamente dirigido e um emocionante adeus para o Bond de Daniel Craig. Sem Tempo Para Morrer é recheado com cenas de ação espetaculares, cenários deslumbrantes e fotografia de cair o queixo. Você precisa ver”.

Nessa despedida, que tal conhecer todos os atores que deram vida ao agente mais famoso do MI6:

Sean Connery (1962-1971)

Primeiro James Bond da história e considerado o personagem clássico, Sean Connery estabeleceu o padrão para os demais intérpretes. O papel de Connery como o agente secreto lhe rendeu fama e alavancou sua carreira, transformando-o em um profissional renomado, na época. O escocês faleceu em 31 de outubro do ano passado, aos 90 anos. Ele foi o segundo intérprete de Bond a falecer.

Reprodução / Gazzetta del Sud

Participou de seis filmes da saga:

  • 007 contra o Satânico Dr. No (1962)
  • Moscou contra 007 (1963)
  • 007 contra Goldfinger (1964)
  • 007 contra a Chantagem Atômica (1965)
  • Com 007 só se Vive Duas Vezes (1967)
  • 007 – Os Diamantes São Eternos (1971)

George Lazenby (1969)

O mais esquecível dos 007 foi o de George Lazenby, que ganhou o papel para apenas um filme: “007 – A serviço de sua majestade”. O ator recusou uma sequência antes mesmo de o filme estrear.

Reprodução / James Bond Wiki

Roger Moore (1973- 1985)

Assim como Connery, Moore encabeçou seis filmes da franquia. O ator chegou ao papel mais velho que seus antecessores e levou um tom mais humorístico às narrativas. O inglês tomou as rédeas do personagem em 1973, depois de Sean Connery retornar a interpretá-lo pós-George Lazenby. Moore foi o primeiro ator do agente secreto a falecer, em 2017.

Reprodução / Portal do Careiro

Filmes estrelados por ele:

  • Com 007 Viva e Deixe Morrer (1973)
  • 007 contra o Homem com a Pistola de Ouro (1974)
  • 007 – O Espião Que Me Amava (1977)
  • 007 contra o Foguete da Morte (1979)
  • 007 – Somente para Seus Olhos (1981)
  • 007 contra Octopussy (1983)
  • 007 – Na Mira dos Assassinos (1985)

Timothy Dalton (1987-89)

Com apenas duas aparições, Dalton também não foi um 007 inesquecível. Ele tinha contrato para um terceiro filme, que acabou expirando por questões judiciais. Porém, em linha gerais, Timothy Dalton teve uma recepção mista por parte do público de “007”, pois apresentou um James Bond mais sério e sombrio, diferente da abordagem cômica de Roger Moore. Com isso, os fãs dos livros da franquia curtiram os novos filmes, mas aqueles que só acompanhavam Bond pelo cinema foram impactados pelas diferenças.

Reprodução / James Bond Wiki

Filmes estrelados por Dalton:

  • 007 – Marcado para a Morte (1987)
  • 007 – Permissão para Matar (1989)

Pierce Brosnan (1995- 2002)

Brosnan atuou como Bond em quatro filmes e transformou-se rapidamente em um astro internacional. Seus títulos foram responsáveis por sucessivos recordes de bilheteria. “007 contra GoldenEye” estreou em 1995, seis anos depois do último filme lançado, e teve uma recepção calorosa. Brosnan fez sucesso com o personagem, chegando a interpretá-lo em mais três filmes, e se tornou conhecido por isso.

Reprodução / James Bond Wiki
  • 007 contra GoldenEye (1995)
  • 007 – O Amanhã Nunca Morre (1997)
  • 007 – O Mundo Não É o Bastante (1999)
  • 007 – Um Novo Dia para Morrer (2002)

Daniel Craig (2006–21)

O inglês Daniel Craig inicialmente estava relutante em ser o próximo James Bond nos cinemas, mas logo aceitou a ideia e foi confirmado em 2005. No ano seguinte, estreou com “Cassino Royale”. Ele também enfrentou questionamentos do público, pois apresentou um Bond loiro e de olhos azuis, características distintas dos intérpretes anteriores. Mas Craig conseguiu cativar quem acompanha “007”, principalmente as audiências mais recentes. Ao todo, ele interpretou o agente secreto em cinco filmes, terminando sua jornada neste ano.

  • 007 – Cassino Royale (2006)
  • 007 – Quantum of Solace (2008)
  • 007 – Operação Skyfall (2012)
  • 007 – Contra Spectre (2015)
  • 007 – Sem Tempo para Morrer (2021)
Reprodução / James Bond Wiki

Cronologia fílmica:

OBS: A cronologia inclui 007 – Contra Spectre (2015) e 007 – Sem Tempo para Morrer (2021)



* Com informações do O Povo, do Estado de Minas, do Universo Estendido, do R7, do The New York Times e do Super Interessante.

Por

vanderlei.tenorio@oestadorj.com.br

Colunista e comentarista de cinema de alguns veículos de imprensa, atua em dois jornais e em um portal. Paralelamente, é editor da página Cinema e Geografia e colaborador de um site de notícias de Maceió. Atualmente integra o quadro de associados correspondentes da União Brasileira de Profissionais de Imprensa (UBRAPI).

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e