Morre no Rio, Jorgina de Freitas, conhecida como “maior fraudadora da Previdência”

A Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias confirmou a morte de Jorgina Maria de Freitas, aos 71 anos, na terça-feira (19). Ela estava internada desde dezembro no Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes. A ex-advogada ficou conhecida como uma das autoras da maior golpe contra o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) que ficou conhecido como “escândalo da Previdência”.

O golpe ao qual Jorgina foi condenada a 14 anos de prisão causou um prejuízo aos cofres públicos de R$ 500 milhões, por meio de fraudes previdenciárias entre 1984 e 1989 e de 1990 a 1991.

A causa da morte da ex-advogada não foi informada.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e