Mais da metade do eleitorado não quer discutir sobre política

De acordo com a analista de economia Raquel Landim, se a questão econômica for realmente o ponto do pleito, isso irá favorecer Lula, que possui importantes argumentos de seus governos anteriores

Segundo uma pesquisa do Instituto Locomotiva, mais da metade do eleitorado brasileiro não quer discutir política. Entre os homens, são 51% admitem desistir de conversar sobre politica em algumas situações. Já entre as mulheres, o número sobe para 57%.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) lideram as pesquisas exatamente porque conseguem provocar as pessoas, para votar em seus projetos ou para contestá-los. Diferentemente da terceira via, que não consegue mobilizar os eleitores.

Na opinião da analista de política Thais Arbex, a pesquisa qualitativa traz a impressão que a população irá medir o que está acontecendo em sua vida para decidir seu candidato. Assim, dependendo de coisas básicas do cotidiano, como preço do botijão de gás, da alimentação e da conta de energia elétrica, por exemplo.

De acordo com a analista de economia Raquel Landim, se a questão econômica for realmente o ponto do pleito, isso irá favorecer Lula, que possui importantes argumentos de seus governos anteriores. Se Bolsonaro conseguir tirar isso de cena e transformar a eleição em um plebiscito sobre o Partido dos Trabalhadores, poderá ter mais chances. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e