Maduro diz respeitar, mas não cooncordar com investigação do TPI

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta quarta-feira que respeita, mas não concorda com a decisão tomada pela Procuradoria do Tribunal Penal Internacional (TPI) de abrir uma investigação formal sobre denúncias de violações de direitos humanos por parte das autoridades do país.

“Após esta avaliação e este debate, o procurador (do TPI) decidiu passar à fase seguinte para buscar a verdade. Como Estado, respeitamos sua decisão, embora lhe tenhamos dito que não concordamos”, disse Maduro em um pronunciamento ao lado do procurador-chefe da corte internacional, Karim Khan. EFE

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e