Justiça nega liberdade a homem que inspirou filme “Hotel Ruanda”

Um tribunal de Ruanda negou nesta quinta-feira a liberdade condicional a Paul Rusesabagina, o ex-gerente que inspirou o filme “Hotel Ruanda”, depois de salvar mais de 1,2 mil durante o genocídio de 1994 e que permanecerá em prisão preventiva após ser acusado de 13 crimes, vários deles relacionados ao terrorismo.

A juíza Dorothy Yankurije, do tribunal distrital de Kicukiro, em Kigali, ordenou que Rusesabagina fosse preso temporariamente por 30 dias para “garantir que ele não sabote as investigações em andamento em seu caso”. EFE

Por

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e